Relatório do Banco Central

Focus: Mercado eleva projeção para Selic para 6,50% em 2021 e vê alta do PIB de 5%

Estimativa para inflação ainda foi elevada pela 11ª vez seguida em 2021, agora de 5,82% para 5,90%

ações mercados alta baixa índices gráficos queda
(Getty Images)

SÃO PAULO – Depois da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, quando a taxa Selic foi elevada de 3,50% para 4,25% ao ano, e houve a sinalização de espaço aberto para acelerar o ritmo de altas no próximo encontro, no início de agosto, o mercado financeiro aumentou a projeção para os juros ao fim de 2021.

De acordo com informações do relatório Focus mais recente, a previsão para a Selic em dezembro subiu pela segunda semana, dessa vez de 6,25% para 6,50%. Por ora, contudo, o mercado segue apostando em um aumento de 0,75 ponto percentual da Selic em agosto, para 5,00%.

Já a estimativa para os juros ao fim de 2022 se manteve em 6,50% ao ano.

Em paralelo, a pressão inflacionária continua. Os consultados pelo Banco Central no Focus aumentaram pela 11ª vez seguida a projeção para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2021, agora de 5,82% para 5,90%. Já a estimativa para a alta em 2022 permaneceu estável, em 3,78%.

E diante da retomada esperada com a normalidade após a epidemia de Covid, o mercado segue ajustando para cima a expectativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). A projeção para a alta da atividade neste ano subiu pela nona vez consecutiva, ao passar agora de 4,85% para 5,00%. Já para 2022, a previsão foi reduzida pela segunda semana, de 2,20% para 2,10%.

A expectativa para o câmbio, por sua vez, não teve alterações significativas na última semana. A projeção para o dólar neste ano caiu de R$ 5,18 para R$ 5,10, enquanto a previsão para a moeda em dezembro de 2022 se manteve em R$ 5,20.

As estratégias dos melhores investidores do país e das melhores empresas da Bolsa, premiadas num ranking exclusivo: conheça os Melhores da Bolsa 2021