Exportações da Ucrânia caíram 30% em termos de valor, diz OMC; Rússia teve alta de 15,6%

Perda de valor de exportações ucranianas, em especial no âmbito de cereais, foi grave para países africanos que dependem da commodity

Estadão Conteúdo

(Getty Images)

Publicidade

A Organização Mundial do Comércio (OMC) analisou que as exportações feitas pela Ucrânia caíram 30% em termos de valor durante 2022, no contexto da guerra com a Rússia, com os cereais sendo uma das commodities mais afetadas. Por outro lado, as exportações russas subiram 15,6% no mesmo período de tempo, com destaque aos preços de combustíveis, fertilizantes e cereais.

Em relatório publicado nesta quinta-feira (23), que avalia o impacto provocado pelo conflito entre Ucrânia e Rússia no comércio internacional, a OMC afirmou que o crescimento do comércio ficou acima da taxa esperada pelo órgão, de 3%.

“A estabilidade do comércio global foi evidente nas cadeias de suprimento, confirmado pelo crescimento anual de 4% do comércio de bens intermédios no segundo trimestre de 2022”, pontuou o relatório.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Apesar disso, a perda de valor de exportações ucranianas em 30%, em especial no âmbito de cereais, foi grave para países africanos que dependem da commodity. A Etiópia, por exemplo, importava 45% de seu trigo da Ucrânia e da Rússia, o que mudou em 2022 com a guerra, levando o país a importar dos Estados Unidos e Argentina.

Valor das exportações russas subiu, porém, a OMC argumenta que seu volume de exportação pode ter “diminuído ligeiramente”. “Os fluxos comerciais caíram acentuadamente para bens industriais, como veículos motorizados, produtos farmacêuticos ou aeronaves, onde as sanções são mais restritivas”, concluiu a análise.