Estoques de petróleo nos EUA crescem 1,3 milhão de barris na semana

Consenso de analistas esperava uma queda de 1,2 milhão de barris para o período; estoques totais estão cerca de 2% abaixo da média de cinco anos para esta época do ano

Roberto de Lira

Publicidade

Os estoques comerciais de petróleo bruto dos Estados Unidos (excluindo os da reserva estratégica do país) aumentaram 1,338 milhão de barris na semana encerrada em 5 de janeiro em relação à semana anterior, informou nesta quarta-feira (10) o Departamento de Energia. O consenso Refinitiv de analistas esperava uma queda de 1,2 milhão de barris para o período.

Com 432,4 milhões de barris, os estoques de petróleo dos EUA estão cerca de 2% abaixo da média de cinco anos para esta época do ano.

Ainda segundo os dados divulgados hoje, os estoques totais de gasolina para motores aumentaram 8,0 milhões de barris em relação à semana passada e estão cerca de 1% acima da média de cinco anos para esta época do ano.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

As importações de petróleo bruto dos EUA foram em média de 6,2 milhões de barris por dia na semana passada, diminuindo 654 mil barris por dia em relação à semana anterior. Nas últimas quatro semanas, as importações alcançaram cerca de 6,5 milhões de barris por dia, 8,2% mais do que no mesmo período de quatro semanas do ano passado.

As importações totais de gasolina para motores (incluindo gasolina acabada e componentes de mistura) na semana passada foram em média de 500 mil barris por dia, e as importações de combustíveis destilados foram em média de 274 mil barris por dia.

As refinarias americana operaram com 92,9% de sua capacidade operacional na semana passada. A produção de gasolina cresceu, atingindo uma média de 9,7 milhões de barris por dia, enquanto a produção de combustíveis destilados diminuiu para uma média de 5,2 milhões de barris por dia.