Imunização

Covid-19: governo de SP vacina com Pfizer quem está com a 2ª dose de AstraZeneca atrasada

Medida emergencial é para quem precisa se vacinar entre 1 e 15 de setembro

Vacina contra Covid-19 da Pfizer (REUTERS/Dado Ruvic)
Vacina contra Covid-19 da Pfizer (REUTERS/Dado Ruvic)

SÃO PAULO – O governo do estado de São Paulo vai vacinar a partir desta semana com doses da Pfizer quem estiver com a segunda dose de AstraZeneca atrasada.

De acordo com comunicado, poderá se vacinar quem estiver com a dose de AstraZeneca vencida entre os dias 1 e 15 de setembro.

A medida visa garantir o esquema vacinal completo da população em meio à falta de imunizantes contra o coronavírus.

A Secretaria de Saúde estadual está cobrando o Ministério da Saúde o envio de novas doses. No entanto, segundo a pasta, as doses já foram enviadas, mas o estado as usou como 1ª dose, em desacordo às recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Segundo o governo de São Paulo, a expectativa é que nos próximos dias o órgão federal possa mandar mais doses ao estado, regularizando a situação.

“Remanejamos nossos estoques e disponibilizamos todas as doses da Pfizer existentes para amenizar a situação. Aguardamos o envio imediato de mais imunizantes da AstraZeneca ou mais doses da Pfizer para que possamos vacinar a totalidade da população que aguarda a segunda dose”, destaca Regiane de Paula, coordenadora do Plano Estadual de Imunização (PEI), em nota.

A intercambialidade destas vacinas foi chancelada pelo Comitê Científico do Governo do Estado e pelo PEI, que embasaram a decisão em estudos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e orientações do próprio Ministério da Saúde. A decisão também foi aprovada em deliberação bipartite com o Conselho dos Secretario Municipais de Saúde de São Paulo (Cosems).

Conheça o plano de ação da XP para você transformar os desafios de 2022 em oportunidades de investimento.