Confiança de serviços interrompe sequência de quedas e avança em em janeiro, diz FGV

Resultado do ICS no mês foi influenciado exclusivamente pela melhora das expectativas para os próximos meses, já que o Índice de Situação Atual (ISA-S) recuou 2,7 pontos, para 96,4 pontos

Estadão Conteúdo

Publicidade

A alta de 1,9 ponto no Índice de Confiança de Serviços (ICS) na passagem de dezembro para janeiro interrompeu recuos consecutivos registrados nos últimos cinco meses, na série com ajuste sazonal, e atingiu 95,7 pontos, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta terça-feira (30).

Este é o maior nível do ICS desde outubro de 2022 (97,6 pontos). Em médias móveis trimestrais, o ICS avançou 0,6 ponto.

“Após um fim de ano desafiador para o setor de serviços, 2024 se inicia com melhora na confiança. Apesar disso, a percepção sobre a situação atual ratifica a perda de fôlego do setor observada desde o segundo semestre de 2023”, avalia em nota Stéfano Pacini, economista do FGV/Ibre.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Segundo ele, melhores avaliações na demanda para o primeiro trimestre do ano e a redução do pessimismo sobre o ambiente de negócios podem refletir na volta do crescimento do setor, ainda mais pela disseminação entre os principais setores.

O resultado do ICS, neste mês, foi influenciado exclusivamente pela melhora das expectativas para os próximos meses. O Índice de Expectativas (IE-S) avançou 6,4 pontos, para 95,0 pontos, maior nível desde outubro de 2022 (97,3 pontos). Já o Índice de Situação Atual (ISA-S) recuou 2,7 pontos, para 96,4 pontos.