Confiança da construção cai 0,2 ponto em dezembro, mostra FGV

Infraestrutura esteve à frente de Edificações, favorecida pelo crescimento dos investimentos públicos e privados

Estadão Conteúdo

(Fotos Públicas)

Publicidade

O Índice de Confiança da Construção (ICST) caiu 0,2 ponto em dezembro, para 96 pontos. Foi o terceiro recuo seguido do indicador, na margem. Em médias móveis trimestrais, o ICST caiu 0,7 ponto. As informações foram divulgadas nesta terça-feira, 26, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

“O ICST consolidou uma posição de pessimismo moderado, que prevaleceu ao longo do ano”, avalia a coordenadora de Projetos da Construção do Ibre/FGV, Ana Maria Castelo, em nota.

Ela ressalta que 2023 não foi de crescimento robusto para o indicador, com o porcentual de assinalações de melhora da atividade se reduzindo na comparação interanual. A coordenadora pondera que em dezembro, no entanto, ainda há mais empresas indicando crescimento do que queda da atividade.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O balanço do ano, acrescenta, mostra que a Infraestrutura esteve à frente de Edificações, favorecida pelo crescimento dos investimentos públicos e privados, enquanto o mercado imobiliário sofreu mais com as altas taxas de juros. “De todo modo, em relação a dezembro de 2022, as duas áreas chegam ao final do ano com expectativas melhores em relação à demanda dos próximos meses, sinalizando um início de ano mais promissor”, afirma.

As aberturas do indicador em dezembro mostram queda do Índice de Situação atual (ISA-CST), de 0,4 ponto, para 94,2 pontos, o menor nível desde julho (94 pontos). O movimento foi puxado pela situação atual dos negócios, que caiu 0,9 ponto, para 92,4 pontos. O volume da carteira de contrato, por outro lado, variou 0,1 ponto, para 96 pontos.

O Índice de Expectativas (IE-CST), por sua vez, recuou 0,1 ponto, para 98 pontos, o menor nível desde agosto (97,4 pontos). O indicador de demanda prevista para os próximos três meses subiu 0,7 ponto, para 100,7 pontos, mas o indicador de tendência dos negócios nos próximos seis meses caiu 0,8 ponto, para 95,3 pontos.

Continua depois da publicidade

O Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) da Construção cedeu 0,2 ponto porcentual em dezembro, a 78,8%. O Nuci de Mão de Obra cedeu 0,1 ponto, para 80%, e o Nuci de Máquinas e Equipamentos caiu 1 ponto, para 72,5%.

Tópicos relacionados