BoE anuncia compras temporárias de bônus de longo prazo e adia venda dos papéis

Anúncio é reação à queda expressiva da libra ante o dólar e à alta do rendimento dos Gilts de 10 anos após pacote de redução de impostos

Estadão Conteúdo

Sede do Banco da Inglaterra (BoE)

Publicidade

O Banco da Inglaterra (BoE, pela sigla em inglês) anunciou nesta quarta-feira (28) que fará compras temporárias de bônus do governo britânico – os chamados Gilts – de longo prazo.

O anúncio acontece dias após tanto o Gilt quanto a libra britânica reagirem negativamente a novos planos fiscais da recém-empossada primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss.

Em comunicado, o BoE disse que as compras começarão nesta quarta e se estenderão até 14 de outubro, e serão feitas “em qualquer escala que for necessária” para restaurar a ordem nos mercados financeiros.

Continua depois da publicidade

Nesta semana, o rendimento do Gilt de 10 anos alcançou os maiores níveis desde 2008 e a libra atingiu mínima histórica frente ao dólar, em reação a planos de cortes de impostos e aumentos de gastos revelados pelo governo britânico, na última sexta-feira (23).

O BoE também decidiu adiar as vendas de Gilts que teriam início na próxima semana, como parte de um processo de aperto quantitativo. As primeiras operações de venda dos bônus estão marcadas agora para 31 de outubro.