Anúncios de demissões nos EUA em novembro crescem 24% ante outubro, diz Challenger

Setor de tecnologia tem liderado o indicador neste ano, com 163.562 cortes, dos quais 5.049 ocorreram em novembro

Roberto de Lira

Publicidade

Os empregadores dos Estados Unidos anunciaram 45.510 cortes de vagas em novembro, um aumento de 24% em relação aos 36.836 cortes anunciados um mês antes. O dado também é 41% inferior aos 76.835 cortes anunciados no mesmo mês em 2022 e marca a primeira vez que os desligamentos foram inferiores ao mesmo mês do ano passado desde julho. Os dados são do relatório divulgado nesta quinta-feira (6) pela empresa global de recolocação e negócios e coaching executivo Challenger, Gray & Christmas.

Neste ano, as empresas anunciaram planos para cortar 686.860 empregos, uma alta de 115% em relação aos 320.173 cortes anunciados no mesmo período de 11 meses do ano passado. É o maior total entre janeiro e novembro desde 2020 , quando foram registrados 2,227 milhões de cortes.

“O mercado de trabalho está afrouxando e os empregadores não são tão rápidos em contratar. O mercado parece estar se estabilizando com uma rotatividade mais normal, embora esperemos continuar a ver demissões no ano novo”, comentou Andrew Challenger vice-presidente sênior da Challenger.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O setor de tecnologia tem liderado o indicador neste ano, com 163.562 cortes, dos quais 5.049 ocorreram em novembro. É um aumento de 102% em relação aos 80.978 anunciados no setor até novembro de 2022.

Os varejistas anunciaram 6.548 cortes em novembro, liderando todos os setores no mês e totalizando 78.730 no ano. Isso significa um crescimento 283% em relação aos 20.564 cortes anunciados no setor no mesmo período do ano passado.

A indústria de cuidados e produtos de saúde, que inclui hospitais e fabricantes do setor, anunciou 57.758 cortes até novembro, um aumento de 99% em relação aos 29.031 anunciados no setor no mesmo período de 2022.

Continua depois da publicidade

Já as empresas financeiras anunciaram 50.792 cortes até novembro, um aumento de 189% em relação aos 17.571 cortes até novembro de 2022.