Alemanha enfrenta segundo dia de protestos de agricultores contra corte de subsídios

Governo decidiu cortar os subsídios aos combustíveis para máquina agrícolas, em meio a uma crise orçamentária; partido de extrema direita tem apoiado o protesto

Roberto de Lira

Bandeira da Alemanha (Foto: Getty Images)

Publicidade

Os agricultores da Alemanha realizam nesta terça-feira (9) seu segundo dia de protesto em todo o país contra a decisão do governo de cortar os subsídios aos combustíveis para máquina agrícolas, em meio a uma crise orçamentária.

Desde ontem, centenas de tratores tem sido utilizados para bloquear estradas e dezenas estão simbolicamente estacionados em frente ao Portão de Brandemburgo, em Berlim. A BBC informa que há relatos de bloqueios em Baden-Württemberg, Renânia, Saxônia e Baviera, entre outras regiões.

Os cortes de subsídios foram definidos depois de um tribunal ter considerado ilegal o orçamento apresentado pelo governo para 2024.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A associação dos agricultores (DBV) tem apelado ao governo para abandonar os planos de redução dos subsídios aos agricultores. “Caso contrário, o fornecimento de alimentos de alta qualidade estará comprometido”, alertou o chefe da entidade, Joachim Rukwied, numa entrevista de rádio.

O partido populista de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD) tem aproveitado os protestos nos seus canais de redes sociais para atacar o governo de coligação de centro-esquerda – composto pelos social-democratas do SPD, dos Verdes e dos democratas liberais do FDP – e expressar solidariedade com os agricultores.