Em csn

CSN tem pagamento de dividendos bloqueado por decisão da Justiça de São Paulo

"Desta forma, está impedida por ora de efetuar o pagamento dos dividendos a partir do dia 30 de agosto, conforme aviso aos acionistas divulgado", informou a siderúrgica

fundição 2
(Peter Andrews/Reuters)

SÃO PAULO - A CSN (CSNA3) informou, em comunicado ao mercado, que após o anúncio de distribuição de dividendos, foi surpreendida pela ordem do Juiz da 10ª Vara de Execuções Fiscais da Justiça Federal de São Paulo de bloqueio da distribuição dos dividendos declarados no último dia 17 de agosto.

"Desta forma, está impedida por ora de efetuar o pagamento dos dividendos a partir do dia 30 de agosto, conforme aviso aos acionistas divulgado", informou a siderúrgica.

A empresa informou ainda que está avaliando todas as medidas cabíveis para preservar o seu melhor interesse e de seus acionistas. 

A decisão da CSN de distribuir R$ 890 milhões em dividendos em meados de agosto foi vista como inesperada e gerou apreensão no mercado, uma vez que a desalavancagem da companhia permanece a principal preocupação dos investidores.

 "Nós teríamos preferido uma rota diferente para o capital neste caso, já que acreditamos que é crítico para CSN tirar o risco de seu balanço antes de devolver dinheiro aos acionistas", segundo apontaram os analistas do BTG Pactual, Leonardo Correa e Gerard Roure, na época. 

O mesmo sentimento também foi visto pelos analistas da XP Investimentos: "Com endividamento ainda elevado e foco da estratégia voltado para venda de ativos e queda na alavancagem, o pagamento de dividendo chama a atenção".

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Abra uma conta na Clear

 

Contato