Sigla: MMXM11F

Tipo: AÇÕES

A MMX Mineração e Metálicos S.A é uma sociedade anônima de capital aberto. Tem como objeto social a extração, o beneficiamento, a pesquisa e desenvolvimento mineral, e a venda de minério de ferro. Também tem como objetivo a participação societária em outras sociedades. A empresa ainda possui uma participação minoritária em operação de logística e portuária da Porto Sudeste do Brasil S.A..

Em recuperação judicial desde 2016, com dívida de R$ 779 milhões, a MMX teve falência decretada pela justiça em 2019. Suas subsidiárias MMX Corumbá e MMX Sudeste também estão em recuperação judicial desde 2016 e 2014, respectivamente.

A MMX é parte do Grupo EBX, de Eike Batista. A empresa foi estruturada entre 2003 e 2004, com a aquisição de ativos. Em 2005 iniciou a campanha de sondagem e das atividades na mina de Corumbá.

O IPO da companhia foi realizado em 2006. A MMX então atuava com a MMX Corumbá, MMX Amapá e a MMX Minas-Rio. Em 2008 a empresa chegou a adquirir direitos minerários no Chile, mas o negócio foi abandonado em 2013.

A crise do Grupo EBX ocorreu entre 2012 e 2013, quando algumas das empresas viram suas ações despencar até 90%. O primeiro pedido de recuperação judicial veio em 2014.

Em 2018, a MMX realizou a uma redução do capital social  mediante a absorção parcial dos seus prejuízos acumulados. O valor era de  R$ 5.374.850.055,31 ,sem cancelamento de ações. Assim, o capital social passou a ser de R$30 milhões. Ao final de 2018, a MMX apresentou prejuízo acumulado, individual e consolidado de R$557 milhões.

A MMX está listada na B3 com ações ordinárias (MMXM3) e units (MMXM11), também está no mercado fracionado (MMXM3F e MMXM11F).

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na XP Investimentos – é grátis!