AO VIVO Alessandra Ribeiro (Tendências Consultoria) e Mário Schalch (Neo Investimentos) comentam o aumento da Selic e qual o impacto sobre os investimentos; assista

Alessandra Ribeiro (Tendências Consultoria) e Mário Schalch (Neo Investimentos) comentam o aumento da Selic e qual o impacto sobre os investimentos; assista

D1000VFarma (DMVF3)

D1000VFARMA ON NM

error_outline Atualizado às 17h06. Delay 15 min
arrow_downward

9,67

-0.71%

9,43

9,81

1.781.609,00

Fechamento anterior 9,74
Abertura 9,75
Negócios 698
VolumeR$ 1,78 M
Mín — Máx (Dia) 9,43 - 9,81
Variação (Dia) -0.71%
Variação (Mês) -0.20%
Variação (2021) -24.33%

Invista com taxa Zero

Sobre D1000vfarma

Sigla: DMVF3

Tipo: Ações

Setor: Saúde

Receita Líquida R$ 1 B
Lucro Líquido (LL) R$ 123000
Margem Líquida 0.01%
Ebitda R$ 83,6 M
Margem Ebitda 4007.02%
Ativo Total R$ 1,45 B
Dívida Bruta R$ 131,42 M
Dívida Líquida R$ -75,06 M
Patrimônio Líquido (PL) R$ 836,15 M
Índice de preço sobre lucro (P/L) 8,32
Retorno sobre o PL (ROE) +0.01%
Retorno sobre o Capital (ROIC) +0.45%

A d1000 é uma rede de drogarias formada pelas aquisições das bandeiras Drogasmil, Farmalife, Drogarias Tamoio e Drogaria Rosário, com atuação no Rio de Janeiro, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Tocantins.

No exercício social encerrado em 31 de março de 2020, a rede contava com 196 lojas e cerca de 3.600 colaboradores, atendendo aproximadamente 2,5 milhões de consumidores por mês.

Segundo dados da Abrafarma – Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias -, ela é a nona maior rede em termos de faturamento.

A companhia teve lucro bruto de R$ 85,949 mil no primeiro trimestre deste ano, alta anual de 5,5%. Em 2019, o lucro foi de R$ 341,939 mil, com queda de 1,6%.

A rede farmacêutica faz parte do Grupo Profarma, segunda maior distribuidora do país e listada no Novo Mercado B3 desde 2006. A Profarma é controlada pela família Birmarcker, que fundou a companhia no Rio de Janeiro em 1961.

A d100 é voltada para a comercialização de medicamentos, produtos de higiene pessoal, beleza e dermocosméticos e produtos de conveniência. A empresa realizou seu IPO em agosto de 2020, captando cerca de R$ 400 milhões.

Dados complementares fornecidos pela

Com dinheiro