Em cosan

Joint venture com ExxonMobil impactará pouco valuation da Cosan

Apesar da notícia ser positiva, analista de corretora afirma que valor da Cosan registrará aumento de apenas 0,6% com transação

SÃO PAULO - A Cosan (CSAN3) e a Cosan Limited (CZLT11) comunicaram na última sexta-feira (21) que a Cosan Lubrificantes e Especialidades  firmou contrato com a ExxonMobil Lubricants Trading Company para distribuição e venda de lubrificantes na Bolívia, Paraguai e Uruguai. Com o negócio, a companhia torna-se distribuidora exclusiva dos produtos da marca Mobil nestes países. Segundo o Itaú BBA, apesar da notícia ser positiva, o aumento potencial das vendas de lubrificantes não terá impacto significativo sobre o valuation da companhia.

De acordo com a analista Giovana Araújo, um aumento de 5% no volume de vendas anuais, crescimento esperado pela Cosan com a transação, irá aumentar o valor da Cosan em apenas 0,6%, com pouco impacto sobre os ativos da empresa. Giovana também ressalta que a divisão de lubrificantes não é parte da joint venture firmada com a Shell, com a Cosan detendo a totalidade do negócio.

O Itaú BBA mantém recomendação outperform (expectativa de performance acima da média do mercado ) para as ações CSNA3, com um preço-alvo para outubro de 2012 de R$ 37,00 por ativo, configurando um potencial de valorização de 38,01% em relação ao fechamento da última sexta-feira (21). Enquanto isso, a recomendação é de market-perform (desempenho em linha com a média do mercado) para as ações da Cosan Limited. 

 

Contato