Em conteudo-patrocinado

Black Friday: Serasa dá consulta gratuita de CPF e CNPJ de terceiros para consumidores

Consumidores poderão conferir se empresa com quem estão fazendo negócio é confiável

Na semana da Black Friday, que tem sua data oficial na próxima sexta-feira (23), a Serasa oferece um serviço gratuito para que consumidores possam checar se as empresas e sites em que estão comprando são confiáveis. Trata-se da consulta de CPF e CNPJ, serviço que costuma custar R$ 35.

O benefício estará disponível exclusivamente nos dias 22 e 23 de novembro e terá um limite de três acessos por usuário. É uma oportunidade única de aproveitar para conferir se está fazendo um bom negócio. Para aproveitar a promoção, clique aqui

Outro benefício da empresa durante a Black Friday é a plataforma Serasa AntiFraude, que está com 50% de desconto no plano anual. O serviço traz informações e avisos instantâneos sobre a situação do seu CPF, permitindo saber quem o consultou e, com isso, ajudando a identificar compras fraudulentas. Será possível comprá-lo por R$ 54,95 até 23 de novembro.

Embora a Black Friday seja uma data que oferece uma série de promoções atrativas é muito importante prestar atenção na procedência das compras para não ter prejuízos, explica Matheus Moura, coordenador do Serasa Consumidor.

“Durante a Black Friday, todas as empresas surfam na onda, fazem promoções e entre os problemas temos dois principais: prestador de serviço que não existe e e-mails promocionais falsos com links maliciosos. A ação da Serasa quer ajudar o consumidor a não cair em nenhum tipo de golpe e oferece mais informações para ele fazer negócios em segurança”, afirma Moura.

Os riscos do consumidor

A Black Friday é uma das datas mais movimentadas do comércio brasileiro, mas os consumidores estão expostos a riscos todos os dias.  De acordo com dados da Serasa, a cada 17 segundos há uma tentativa de golpe no Brasil — o que revela a importância de acompanhar a situação do CPF não apenas em datas eventuais.

As pessoas acabam divulgando seus dados pessoais de diversas maneiras. Ao utilizar um wi-fi público ou cadastrar seu CPF em diversos sites o consumidor se expõe a riscos desnecessários. É preciso ter cuidado também ao falar seus dados em voz alta, utilizar maquininhas de cartão de crédito, perder a carteira ou ainda mandar fazer cópias de documentos.

Em consequência disso, surgem problemas como dívidas e um processo demorado para resolver os inconvenientes. Isso porque com o CPF em mãos os bandidos podem fazer compras caras, solicitações de cartões de crédito, dar entradas em financiamentos, entre outras coisas.  

Foi o que aconteceu com uma pessoa do Rio de Janeiro, que preferiu não se identificar. Ela perdeu seu CPF em 2016, e em outubro deste ano, o Serasa AntiFraude mandou um alerta avisando que seu CPF estava sendo usado para comprar um carro. Os criminosos foram pegos em flagrante porque a vítima viu a mensagem na plataforma e ligou para a Serasa, segundo informações do portal de notícias G1.

“Ao ligar para a Serasa, fui informada de que tinha o serviço também antifraude. Quando qualquer empresa consulta o seu nome para consultar o seu CPF, você recebe imediatamente no seu telefone a empresa que está consultando. Isso facilita você entrar em contato e informar que estão usando o seu CPF indevidamente”, disse a vítima.

Se ela não tivesse acesso a situação de seu CPF, certamente não saberia da compra do veículo e teria prejuízos financeiros, fora a dor de cabeça para comprovar que não era ela quem adquiriu o carro.

O Serasa AntiFraude tem por objetivo prevenir justamente isso. A plataforma manda alertas caso alguma atividade considerada suspeita seja conectada ao seu CPF. Se, por exemplo, existem empresas no seu nome ou se seu CPF estiver negativado.

 “As pessoas têm seguro de casa, de carro e pensam em proteger seus bens. Mas esquecem o mais importante: proteger seu nome. Então, acompanhar a situação do seu CPF é crucial”, diz o coordenador da Serasa. Clique aqui para conferir as promoções da Serasa

 

 

Contato