Em conteudo-patrocinado

Marketing digital: como startups estão usando essa ferramenta para se destacar no mercado

A publicidade digital permite que as pequenas empresas compitam com grandes marcas, mesmo com um orçamento de publicidade muito menor

O marketing digital nasceu como mais uma das muitas maneiras de se fazer marketing, juntamente com anúncios em revistas, panfletos e outdoors. Mas, nos últimos anos, ele se transformou em algo maior: a estratégia primordial de comunicação e interação de grande parte das empresas com seus consumidores.  

O grande motivo disso é o próprio crescimento e importância da internet e das redes sociais na vida das pessoas. Uma pesquisa realizada pela ESET, empresa que trabalha no ramo de segurança e ameaças online, revelou que 53% dos brasileiros passam mais de 6 horas por dia conectado. Outro levantamento global mostra que, em 2018, o usuário médio da internet tem pelo menos sete contas em diferentes redes sociais.

Como resultado, marcas de todos os tamanhos e segmentos não ousam ficar de fora do marketing digital. O investimento em publicidade digital aumentou 15% no Brasil em 2017, chegando a US$ 3,36 bilhões, ou cerca de R$ 12,7 bilhões, de acordo com a multinacional de pesquisa de mercado eMarketer. Nos Estados Unidos o valor já está em US$ 70 bilhões por ano.

Quando gerenciado de forma eficaz, o marketing digital permite que as pequenas empresas compitam com grandes marcas, mesmo com um orçamento de publicidade muito menor.

Por ser tão estratégico para o crescimento das companhias, o conhecimento em marketing digital ultrapassou as fronteiras do profissional focado em publicidade. Ele se torna necessário para profissionais da área de comunicação como um todo e tem sido usado como estratégia para pessoas que querem atualizar seus conhecimentos ou estão em busca de uma mudança na carreira.

Para empreendedores e fundadores de startups que querem deslanchar seu negócio, o conhecimento em marketing digital também se fortalece como ferramenta essencial. Muitos deles têm investido em estratégias como SEO para ganhar maior relevância quando consumidores estão à procura de soluções, marketing de conteúdo para se estabelecer como autoridade em determinado tema, ou ainda publicidade em mídias sociais, que permite alcançar uma gama nova de potenciais consumidores.

Entram ainda nesta lista de estratégias a utilização do e-mail marketing de forma eficiente e a mensuração de todas essas campanhas com a análise de dados e otimização de cada uma.

Sabendo da importância dessas estratégias, muitas startups têm contado com o auxílio de aceleradoras para desenvolvê-las. Com profissionais experientes no mercado, a aceleradora ajuda os empreendedores em seus negócios com assistência profissional. Em troca, elas se tornam acionistas da startup — e então as estratégias digitais ajudam a impulsionar os resultados que beneficiam ambos os lados.

Confira a seguir como as principais estratégias de marketing têm sido desenvolvidas por startups e aceleradoras:

E-mail marketing

Trata-se da utilização do e-mail como ferramenta de marketing direto. A ideia é manter um relacionamento com o cliente e, a partir disso, melhorar resultados de retenção e vendas. Ao invés de disparar um e-mail para toda a base de clientes, a dica aqui é a segmentação, para que o e-mail chegue aos usuários que realmente estejam interessados no assunto.

Na ACE, aceleradora fundada em 2012 e uma das maiores do Brasil hoje, essa ferramenta é parte importante da estratégia de relacionamento com todos os públicos. “Nós trabalhamos com alguns materiais gratuitos de conversão, com trilha de e-mails inbound com mais referências e conteúdo relacionado na sequência. Também temos uma série de disparos pontuais, como convites, recomendações e conexões, enviados para porções hipersegmentadas da nossa base”, explica Felipe Collins Figueiredo, Chief Marketing Officer (CMO) da ACE.

Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é fundamental para estabelecer sua marca como especialista no assunto, ajudar a educar o seu mercado e atrair uma robusta base de clientes. “Em um mundo cercado de propaganda, utilizar o conteúdo como gatilho de aproximação com o público é um jeito de já conquistar a atenção logo de cara. Mas para que isso aconteça de verdade, é necessário que a estratégia seja bem pensada e executada. Com a popularização dessa estratégia, mais e mais gente vem investindo nela e é preciso ter conteúdos mais profundos e relevantes para se diferenciar da concorrência”, afirma Gabriel Ferreira, gestor de comunicação e conteúdo da ACE.

Para isso, Ferreira explica que o primeiro passo é conhecer, no detalhe, a jornada de compra do cliente. Um bom conteúdo deve estar sempre casado com algum momento relacionando a essa jornada. Saber quais são as perguntas que seu potencial cliente se faz antes de procurar por uma solução como a sua e onde ele costuma buscar essas respostas são as regras de ouro.

SEM e SEO

O SEM (Search Engine Marketing), também conhecido como marketing de busca, é um conjunto de técnicas que permite que sua marca seja relevante durante as buscas dos clientes em ferramentas como o Google. Geralmente o SEM está dividido em dois formatos — um gratuito e outro pago. O SEO (Search Engine Optimization) é justamente essa parte gratuita e reúne práticas que otimizam o desempenho de um site por meio do tráfego espontâneo.

“Gostamos de trabalhar o tráfego orgânico, e tivemos resultados muito expressivos especialmente neste ano (alta de 170% em relação ao ano anterior). Acho que SEO é uma das estratégias com maior potencial de diferencial competitivo, porque traz tráfego "de graça" e de maneira perene para o seu site”, afirma Figueiredo.

Marketing e publicidade em mídias sociais

Saber usar essa estratégia é muito útil, mas é preciso ter atenção. O comportamento das mídias muda constantemente e é necessário estar disposto a pensar em novas formas de atrair usuários. Entre as vantagens de ter relevância nas redes está a visibilidade, a interação com o público e o acompanhamento da concorrência - que também está atuando nesse canal.

"O grande desafio de se desenvolver uma estratégia de mídias sociais é que o comportamento delas muda a cada instante. Uma simples mudança no algoritmo do Facebook pode levar por água abaixo, uma estratégia construída e trabalhada durante meses. Para não sofrer tanto com isso, é preciso não estar apegado a nenhuma estratégia e ter disposição para testar e descobrir novos canais", conta Ferreira.

Mensuração e otimização de campanhas

Medir os resultados provenientes das estratégias de marketing digital é crucial para entender se o caminho está certo. Qualquer estratégia pode ser aperfeiçoada para que o retorno seja maior e mais positivo. Para isso funcionar, é necessário montar um planejamento estruturado de execuções, acompanhamento e alterações das estratégias, utilizando indicadores de resultados relevantes para o seu negócio.

A consultoria Web Estratégia divulgou uma pesquisa que mostra que as companhias brasileiras que começaram a investir em marketing digital sentem os benefícios nas vendas. Para 58% delas, a técnica resultou em um aumento entre 10% e 20% nas vendas. Na medida em que crescem os resultados, cresce também o interesse das companhias pelas estratégias e profissionais com conhecimento no assunto.

Hoje, há cursos focados exclusivamente em marketing digital. Alguns deles têm o bônus de ter parcerias estabelecidas com empresas referência nos diferentes segmentos. Um exemplo é o curso de marketing digital oferecido pela Udacity, que permite que os alunos realizem projetos práticos, com a chance de montar campanhas reais e receber dinheiro para investir em campanhas no Google Ads e no Facebook Ads - empresas parceiras da Udacity no curso. A lista de parceiros inclui ainda Hubspot, Mailchimp, Hootsuite e Moz. Ao concluir o estudo, é possível obter um certificado reconhecido internacionalmente pelas maiores empresas do mundo. Para saber mais sobre o curso, clique aqui.

 

 

Contato