Em conteudo-educacional

Traders estão ganhando com opções e gasto zero; conheça estratégia

Conheça a estratégia que possibilita a investidores obter ganhos exponenciais com opções de ações

SÃO PAULO - Traders de todo o país estão obtendo lucros na Bolsa realizando operações que antes estavam restritas a traders das grandes instituições financeiras e tesourarias de bancos. Um exemplo disso é o biomédico Neemias Castro, de Sorocaba (SP).

“Na sexta-feira, montei um ZCC [zero cost call, operação que o trader não desembolsa dinheiro, operando apenas com a garantia na corretora]: comprei 4.000 PETRG26 e vendi 5.400 PETRS26. Recebi R$ 108. Desmontei agora, recebendo R$ 8.664.48”, descreve Castro, que investe em opções há pouco tempo — exatos quatro meses. 

“Antes, eu tinha conhecimento apenas do mercado de ações”, afirma ele, que opera com o auxílio de um robô. “Monto rapidamente as operações e fica muito fácil acompanhar", diz.

Castro é um dos alunos da Sala do Mestre dos Derivativos, do professor Su Choung Wei, que vem ensinando estratégias com derivativos para traders desde janeiro.

Ganhando até em alto mar

Dias atrás, o petroleiro Thiago Coutinho, do Rio de Janeiro, montou uma operação com base na estratégia batizada de butterfly (ou borboleta), na qual se compra uma opção a strike mais baixo, vende-se duas intermediárias e compra-se uma de strike mais alto. O objetivo é ganhar com o desgaste do "miolo" vendido. 

“Entrei no dia 22 de junho e desarmei no dia 27, com um lucro de 50%”, comenta ele, que investiu em operação estruturada da Petrobras. também o geólogo Pedro Sales, de Belo Horizonte, começou o dia “bem demais”, nas suas palavras, com “50% de lucro na PETRG9”. 

“Faço as operações tanto embarcado, pois trabalho em uma plataforma de perfuração, quanto de casa. Armo o robô, deixo-o trabalhando”, explica ele Coutinho, que, como se vê, não encontra barreiras para fazer as operações. Embora tenha mais experiência, investindo desde 2007, Sales lança mão dessa estratégia ultimamente e vem obtendo ganhos expressivos, em que “o percentual variou de 40% a 80% em umas sete operações no último mês”.

A butterfly e a zcc são apenas duas das muitas estratégias disponíveis para quem sabe operar como profissionais do mercado financeiro e das tesourarias das grandes instituições.

“Estudamos os derivativos de bolsas de valores, com foco em opções de ações com liquidez”, explica o Su Choung Wei, professor dos três traders. “Nossa matéria prima é o tempo”, prossegue Su. “Fatores como tempestividade, delta, vega, gama e superfície de volatilidade não fazem parte das nossas estratégias. Simplesmente porque somos estrategistas em vez de especuladores. O foco é em estratégias simples. Quanto mais simples, melhor”, diz.

Para conhecer essas e outras estratégias do professor Su, clique aqui

 

 

Contato