Investir não precisa ter limite

O brasileiro tem acesso a produtos que possibilitam investir em mercados mundo afora. Uma das alternativas mais acessíveis para quem busca essa diversificação são os ETFs

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre
ETF
(Shutterstock)

Diferente dos participantes do reality show recentemente relançado pela Globo, você não está isolado em uma ilha no meio do Ceará, sem alternativas. O mercado de investimentos no Brasil traçou um caminho bem diferente dos anos 2000 para cá. Ainda bem.

Hoje, o brasileiro tem acesso a produtos que possibilitam investir em mercados mundo afora. Uma das alternativas mais acessíveis para quem busca essa diversificação são os ETFs (sigla para Exchange Traded Funds – fundos referenciados a índices, em tradução livre).

Distinto dos fundos de investimentos em que há gestores escolhendo onde os recursos serão aplicados, esses fundos acompanham a performance de determinado índice.

Por exemplo, caso você queira replicar o rendimento do Ibovespa (principal índice da bolsa de valores brasileira, formado pelas ações mais negociadas), mais eficiente do que comprar ação por ação e rebalancear o percentual de cada papel ao longo do tempo, o ideal é investir no ETF que tem a função de replicar o Ibovespa. Nesse caso, uma alternativa é o BOVA11.

Outra diferença dos fundos de investimentos para os ETFs é que esse último é negociado na bolsa. Para investir em um ETF basta ter conta em uma corretora. Assim, você pode aplicar o dinheiro diretamente através da sua plataforma digital, o home broker.

Com essa facilidade para investir, e sem a comissão dos gestores, as taxas de administração são consideravelmente menores do que as dos fundos de investimento, que normalmente cobram taxa de performance.

Para tornar o produto ainda mais acessível, recentemente a Bolsa de Valores eliminou a necessidade de lote padrão. Agora você pode comprar a partir de uma cota de ETF. Há ETFs em que cada cota vale próximo de R$ 10, como o XINA11. Ou seja, você tem acesso a performance da Bolsa da China a partir de R$ 10.

E, se comecei falando que um dos maiores potenciais desse produto de investimento é a diversificação, era exatamente nesse ponto que eu queria chegar.

Hoje, nós temos uma variedade de ETFs listados na bolsa brasileira.

PUBLICIDADE

Existem ETFs indexados a índices brasileiros: além do BOVA11, há alguns atrelados a índices que tem uma seleção de ativos mais específicos. Como o SMAL11, atrelado ao índice Small Cap (ações de empresas menores), ou o IFIX, que está relacionado com a performance dos principais fundos imobiliários.

Mas, também há ETFs que nos dão exposição internacional, como o XINA11, que já mencionamos, ou o IVVB11, atrelado ao S&P500 (índice formado pelas 500 maiores ações dos Estados Unidos).

Mais uma facilidade sobre essa forma de investir, é que em vez de escolher propriamente o ativo (como, por exemplo, definir qual ação dos Estados Unidos você quer colocar o seu dinheiro), você investe diretamente no índice, para ter exposição a bolsa americana de maneira mais generalizada.

Essa estratégia faz muito sentido quando você identifica um ETF referenciado em um índice formado um determinado segmento que tem uma perspectiva positiva.

A perspectiva de longo prazo da China é muito otimista. Investir no índice XINA11 é uma forma de estar exposto para capturar esse crescimento com o tempo, sem ter que necessariamente conhecer o mercado de ações do país e escolher os ativos.

Mas, a grande novidade é a possibilidade que os ETF trouxeram de investir em ativos diferentes, não necessariamente listados na bolsa brasileira.

Há ETF indexado a ouro, como o GOLD11, e agora existe ETF indexado até a criptomoeda. Esse último lançamento, o HASH11, chegou recentemente na bolsa brasileira e com certeza foi uma disrupção.

Se agora, depois de passarmos por quase 10 ETFs disponíveis para investir na plataforma da sua corretora, você ainda se sentir no limite, sem alternativas de investimento, só trazendo um olho de cabra para ver se apetece.

PUBLICIDADE

Além desses, você pode procurar outros ETFs que são bastante negociados, entender qual o índice que cada um está indexado e as variáveis que podem interferir na performance, e, se sentindo confortável com a estratégia, estará pronto para sair da sua ilha de investimentos.

Stock Pickers lança curso online e gratuito que ensina a identificar ativos com ótimo potencial de valorização. Inscreva-se.

Pietra Guerra

Pietra Guerra é analista CNPI da Clear Corretora, responsável pelas análises fundamentalistas das ações. Antes disso, trabalhou no Itaú BBA, na asset do banco francês BNP Paribas, no Bank of America Merrill Lynch e na trading de commodities Olam International Limited. É formada em administração de empresas pela Faculdade de Economia e Administração da USP (FEA-USP) e tem especialização no mercado financeiro pela Saint Paul Escola de Negócios