Finalmente posso dizer que sou trader profissional

Neste artigo, quero compartilhar como é chegar nessa fase em que, finalmente, podemos dizer que vivemos do mercado, ou seja, pagamos nossas contas com day trade
Por  Ariane Campolim -
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Chegamos ao último artigo da série que comecei aqui no InfoMoney, descrevendo cada etapa desde que conhecemos o mercado, dificuldades que encontramos no caminho e como lidar com cada uma das fases. Dividi um pouco como foi meu caminho até poder dizer que sou uma trader.

Neste artigo final, quero compartilhar como é chegar nessa fase em que, finalmente, podemos dizer que vivemos do mercado, ou seja, pagamos nossas contas com day trade, além de como é a rotina nesta etapa.

Ouça a série Inclinações Comportamentais do Trader no canal do GainCast, com Ariane Campolim e outros especialistas!

Aos 5%, como dizem os que realmente vivem do mercado, vão conhecer toda a parte boa que ser um trader pode oferecer. Sim, é possível viver de day trade. Isso traz um retorno financeiro maior do que muitos empregos, mas é como ser dono de uma empresa e, neste caso, a empresa é você mesmo.

Você terá que avaliar desempenho, entrada e saída de dinheiro, além dos custos. Ainda haverá meses em que você fecha no negativo e terá que ter um dinheiro para pagar as contas todos os meses.

Você também irá descobrir que ser um trader traz sim liberdade geográfica, mas que você terá que ser extremamente disciplinado. É importante se programar para operar no horário e, dependendo do país em que você está, terá algumas complicações. Só com planejamento para conseguir manter a disciplina.

A outra boa parte é trabalhar menos horas, mas não significa que você vai parar de estudar ou de avaliar seus trades para manter a performance. Mesmo você fazendo isso, haverá momentos em que você ganhará menos dinheiro. No entanto, você ainda irá dedicar algumas horas por dia operando e analisando seus trades.

A parte que eu mais gosto é: poder tirar férias quando quiser. Você pode decidir tirar uma semana de férias ou um mês. Para mim, isso significa muita liberdade. Não são todos os dias que quero fazer trade e, nos dias em que não acordo bem, posso escolher não trabalhar. Quando tinha um emprego formal, CLT, o que era muito ruim para mim é que nem sempre conseguia tirar férias no período que eu queria.

A outra parte boa da liberdade é que você pode não tirar férias de fazer trade. Porém, como comentei, pode fazer isso de qualquer lugar. Então, nada impede que você possa passar uma semana na praia fazendo trade pela manhã e aproveitando a tarde de sol na praia.

Mas, claro que tudo isso não tira a responsabilidade de operar e fazer dinheiro para manter as contas em dia! Quando chegamos nessa fase de viver de mercado, nos acostumamos a ter tanta disciplina que de fato gostamos da rotina.

Acredito que uma das coisas que me trouxe felicidade na vida é ter uma rotina que eu goste. Não importa onde eu esteja, eu adoro acordar, tomar um bom café, fazer meus trades, atividade física e, depois, passar o resto do dia lendo ou fazendo o que gosto.

No meu caso, produzir conteúdo para ajudar cada vez mais pessoas a viverem de mercado. Como, por exemplo, estou escrevendo esses artigos aqui para vocês, em pleno sábado à noite. Mas quando se gosta do que faz, nada parece trabalho.

Acredito que, depois que passamos a viver do mercado, nos estruturamos financeiramente com reserva de emergência e estudamos outras formas de investimento que eu sempre recomendo para as pessoas fazerem – afinal, trade é um investimento de risco e ninguém vai aguentar viver para o resto da vida todos os dias no risco, isso vai fazer qualquer pessoa quebrar.

Percebi isso no dia que me arrisquei muito no mercado e tive uma enorme perda financeira. Entendi que day trade sempre vai ser um risco. Naquele momento, aprendi sobre outros investimentos e comecei a diversificar.

Minha visão sobre o day trade hoje, para você, é: ele é uma entrada de caixa, é como ter um emprego que paga bem – mas, se você não diversificar e achar que vai arriscar cada vez mais e ganhar sempre mais, acabará por perder todo o seu dinheiro.

Não adianta nada você encontrar um emprego melhor, que pague mais, e você gastar mais também, isso não vai te trazer liberdade financeira. Por isso, o day trade traz sim ganhos, mas se você não gerir bem o dinheiro que entra e apenas gastar uma hora vai acabar falido.

Eu aprendi o day trade e, com ele, tive uma entrada de caixa para viver melhor, pagar minhas contas, condições para investir em mais aprendizado sobre outros investimentos, diversificar minhas aplicações e isso me proporcionou a tão sonhada liberdade financeira.

Essa liberdade que não tem nada a ver com carros de luxo e ostentação – como muitas pessoas mostram. Acredite, quem construiu seu patrimônio e sai de baixo, como eu, dá valor a cada centavo e pensa muito bem antes de gastar.

Muitas pessoas sonham com isso e em parar de trabalhar, mas a verdade é que, quando você chega na liberdade financeira, a vida ganha um colorido diferente, pois aqui você pode trabalhar com propósito e apenas com aquilo que gosta. Isso te dá um motivo para acordar da cama e realizar cada vez mais.

Espero ter conseguido compartilhar com você como foi a minha jornada até chegar nesse patamar de viver de trade e te ajudar a realizar seu sonho de se tornar um trader profissional.

Aprenda como investir na Bolsa por meio dos gráficos, identificando o momento certo para comprar ou vender

Ariane Campolim Ariane Campolim é produtora de conteúdo na Clear Corretora. Atua como investidora desde 2015, principalmente como trader. Antes de trabalhar no setor, ela foi analista de tecnologia do Itaú Unibanco. É formada em física médica pela UNESP e cursou pós-graduação em negócios e gestão de pessoas no Insper

Compartilhe

Mais de Tudo Clear: a vida dos traders

Tudo Clear: a vida dos traders

Como encontrar um método para operar Day Trade?

Se você chegou agora, quero informar que venho escrevendo uma série de artigos e compartilhando passo a passo de cada etapa da minha jornada até viver como trader. Comecei falando sobre como conhecemos o mundo dos investimentos, como e por que você precisa abrir conta em uma corretora e a importância de uma plataforma.Neste artigo, […]