St. Barth: gastronomia francesa na praia!

Gosta de Paris? E de Praia? E do Caribe? Se a sua resposta foi sim para estas três perguntas está na hora de você conhecer a Ilha de Saint Bathèlemy, ou simplesmente St. Barth como a chamam os tarados pelo lugar. Acredite: você também vai virar fã depois que conhecer!
Por  Paulo Panayotis
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Uma loira estonteante entra arrancando sussurros de metade do restaurante. Atrás dela, um moreno, daqueles de capa da Vogue, assanha a outra metade.Ela de sapatênis e  vestido colorido de verão. Ele de tênis sem marca, camiseta preta e calça jeans. 


 Gente cool por toda parte

O lugar é bem bonito. Aliás, o nome do lugar é Bonito. Estou em St. Barth, ilha ícone de elegância do Caribe e refúgio de gente rica e descolada de todo o mundo.


 Lounge bar restô Bonito

É um dos mais badalados, charmosos e bonitos botecos que já conheci. Na verdade não tem nada de boteco, mas eu gosto de chamar assim.


 O lugar vive lotado e, ao mesmo tempo, é silencioso

É um misto de lounge despretensioso com restaurante charmoso  porém decorado com primor e sabor. Frutos do mar são o carro chefe.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 Tacos de guacamole com salmão com ervas frescas

 Mas tem vários outros tipos de “belisquetes”. O clima aqui é o que predomina na ilha. Descolado chique, simples.St. Barth, neste sentido, é privilegiada. Longe do turismo de massa, dificultado pelo difícil acesso, é um lugar um tanto contraditório. Apesar da atitude “discreta” das pessoas, tem, provavelmente, a maior coleção de restaurantes estrelados do planeta concentrados em uma única ilha.

 Restaurante Bartholomeo: sticks de salmão e Mojito de champagne!

São mais de 80. Só de estrelas Michelin abriga uma constelação. Os chefs Christian Le Squer (George V) e Arnaud Donckele (La Vague D’Or) três estrelas Michelin , aparecem vez por outra. Guy Martin (Le Grand Véfour) e Sylvestre Washid (L’Oustau de Baumiére), duas estrelas Michelin, também! Todos são vistos trabalhando ou mesmo “veraneando” em St. Barth. Aproveitam para esticar um olho na concorrência.
Há tantos – e tão bons – restaurantes na ilha que é difícil dizer qual é o melhor.

Uma estupenda lagosta grelhada na casca chega à minha mesa!


 Servidos?

Estou no restaurante “pé na areia” do hotel Relais&Châteaux Le Toiny.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Serviço, produtos, atendimento, tudo perfeito, tudo de alto nível, inclusive a conta.

 Savoir fair francês: um cantinho à beira mar…
Sem falar na vista e naquele barulhinho de ondas quebrando a poucos metros da mesa…  Ah, “il dolce far niente”! O luxo sem ostentação! O sentimento de paz, serenidade!


 Mar calmo e bom tempo desde sempre…

St. Barthélemy tem DNA  e savoir faire franceses. Descoberta em 1493 por Cristóvão Colombo, era uma ilha árida e deserta até meados da década de 60  quando a família Rockefeller a descobriu. Comprou vários terrenos, ergueu mansões e fez seu refúgio no Caribe, longe de olhos bisbilhoteiros e gulosos. Vieram outros ricaços, amigos dos Rockfeller e, poucos anos depois, St. Barth se transformou na Meca dos poderosos de plantão. Não é a toa que sempre fervilham restaurantes e hotéis cinco estrelas.


Madame Sibouet: trabalho duro!

Chapelão, sandálias e vestido colorido, madame J. Sibuet fala, encantada, sobre sua última propriedade. Entre um vinho rosé e um bom azeite – ambos fabricados pela família na França – me sinto felizardo e cobaia.

 Cobaia feliz

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Felizardo porque quem conhece as propriedades Sibuet sabe a qualidade de tudo que fazem. Cobaia porque é a primeira vez que o restaurante François Plantation abre as portas oficialmente. Há centenas de metros de altura, com St. Barth aos meus pés, me sinto poderoso. E feliz.

Do mar para a mesa

Ceviche de dourado com abacate e ervas frescas com maracujá abre os trabalhos. Fresco. Saboroso. Quase frugal.

 Lagosta e basta!

Lagosta cozida e batatas vem na sequência. Absolutamente simples e no ponto. Uma pissaladière de massa folhada com aliche e rúcula fecha o primeiro almoço do Villa Marie, a mais recente propriedade do grupo Sibuet.

 Pissaladière: espécie de pizza tradicional francesa revisitada

“Trabalhamos duro, em família, para garantir a excelência em tudo que fazemos” decreta Mme J. Sibuet. É, penso eu, St. Barth é chique e simples ao mesmo tempo.

 O bar pé na areia do hotel Eden Rock

No Sand Bar, outro pé na areia do hotel Eden Rock, a sensação é a mesma. “Sofisticação é bom, mas comida boa é melhor ainda” garante Charlotte Darnaud gerente de vendas do lugar.


 Minha inesquecível pizza de trufas negras, vá bene?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Foi aqui eu comi algo que adoro duplamente: pizza e trufas negras. Exato: pizza de trufas negras!

Vida difícil como o quê…

À beira mar, marolas e lua cheia a minha frente, descobri o jeitinho francês de fazer tudo sem stress….

Restaurante Batholomeo, do Hotel Le Guanahani

Seja no classudo e refinado restaurante Bartholomeo no hotel Le Guanahani ou no Le Cabane de Isle, do icônico Cheval Blanc, a sensação é a mesma: comida fresca e informalidade acima de tudo! 

Uma das muitas vistas de St. Barth

Para mim, St. Barth tem uma pura e simples definição do ponto de vista gastronômico: É Paris na praia  com a vantagem de comer com os pés na areia e os olhos no mar turquesa do caribe… Ruim hein?

Jornalista Paulo Panayotis: difícil mesmo é ir embora!

Serviço:
Jornalista viajou a convite do escritório de Turismo de St. Barth, representado no Brasil pela CCHotels, e se hospedou no hotel Le Guanahani representado no Brasil pela X-Mart.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Compartilhe
Mais sobre

Mais de Sua viagem, seu investimento

Sua viagem, seu investimento

Liverpool continua #cool!!!

Liverpool / Inglaterra – Foi a primeira vez que vi neve no Reino Unido. Estive em Liverpool há mais de uma década. Fiquei fascinado. Trabalhava como correspondente em Londres e fui gravar uma reportagem relacionada aos Beatles. Era inverno. Muito frio, muito, muito vento. No bate a volta da capital inglesa, somente conheci o Museu […]
Sua viagem, seu investimento

Viajar conectado: roaming ou chip?

Itália, França, Inglaterra e Mônaco. Imagine a seguinte situação. 1) Você está curtindo merecidas férias, viajando para a Europa pela primeira vez. Na euforia, topou habilitar seu celular para falar com amigos, família e, claro, postar tudinho. Afinal, quem consegue ficar muito tempo desconectado hoje em dia? 2) Assim como eu, você viaja muito a […]
Sua viagem, seu investimento

Avião nunca mais… vou de trem!!!

Eurostar, Canal da Mancha.Enquanto escrevo este artigo, o trem que liga a Londres, na Inglaterra, à Paris, na França, cruza o Canal da Mancha a mais de trezentos quilômetros por hora, a  mais de cem metros de profundidade. Penso comigo mesmo: nunca foi tão fácil, rápido e confortável percorrer cerca de quinhentos quilômetros e ir […]
Sua viagem, seu investimento

A fantástica Constantinopla, digo, Istambul!

Atenas, Grécia e Istambul, Turquia – Tio, quero ir para Jerusalém, em Israel e para Istambul, na Turquia…- Que Istambul? Que Istambul? Aquilo é Constantinopla, aquilo é nosso, é grego. Após “digerir” a explosão de autêntica agressividade helênica, olho para meu tio. Um tio, óbvio, grego! Grego até o tutano. Espero baixar o fogo em seus […]
Sua viagem, seu investimento

Hermitage, o gigante desconhecido

St. Petersburgo, Rússia. Quando cheguei à cidade de São Petersburgo, na Rússia, não acreditei. Ruas enormes, milhares de carros, corre, corre. Por todos os cantos, obras de arte. Ao menos, para mim eram obras de arte. Encravada no Golfo da Finlândia, entre Tallinn, na Estônia, e Helsinki, na Finlândia, São Petersburgo não podia ser mais […]
Sua viagem, seu investimento

Londres e os melhores parques do mundo

Londres, Inglaterra.São rosas? Sim eram rosas. Nunca me esquecerei. Era a primeira vez que visitava um parque inglês. Na realidade, era a primeira vez que visitava Londres, a capital da Inglaterra. Além das rosas, dezenas de outras flores multicoloridas brigavam pelo olhar “embasbacado” de turistas, frequentadores habituais e desocupados de plantão. Vermelhas, amarelas, púrpuras, lindas! […]
Sua viagem, seu investimento

Agrigento, a mais grega das cidades italianas!

Sicília, Itália. Desembarco no aeroporto Falconi Borselino, em Palermo, na Sicília. O tempo, claro. O voo de Paris, com escala em Roma, foi excelente. É no outono.A ideia é conhecer “a terra onde a CosaNostra, a máfia, nasceu”. Mas a Sicília guarda outro título bem melhor e mais antigo. Trata-se da Magna Grécia! É esta […]
Sua viagem, seu investimento

Ninho do tigre: o mais alto monastério do Butão!

Paro, Butão – “Preserve nosso rico legado natural: não polua as redondezas. Lembre-se: a natureza é a fonte de toda a felicidade”. A placa está bem no início da subida para o monastério Taktshang, o mais alto do reino do Butão. Uma névoa fina dificulta enxergar com precisão esta obra humana que desafia a natureza. […]
Sua viagem, seu investimento

Butão: onde ser feliz é sinônimo de simplicidade

Thimphu – Butão. Quando ouvi pela primeira vez falar no Reino do Butão, fiquei fascinado. Disse para mim mesmo: não posso partir deste mundo sem conhecer este outro mundo. E agora, olho para fora e vejo o Himalaia com seus picos eternamente brancos. O avião da Drukair, uma das duas únicas companhias aéreas do país, começa […]