O Brasil não é mais a Disneylândia dos juros; chegou a vez da bolsa!

Luis Oliveira, vice-presidente no Brasil da Pimco, Luis Felipe Amaral, da Equitas, e André Ribeiro da Brasil Capital são os convidados do episódio

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

SÃO PAULO – O último Stock Pickers de 2019 trouxe duas coisas que todo investidor precisa para terminar bem 2019 e começar 2020 preparado: i) uma bela e completa aula de economia internacional (para complementar à aula de economia brasileira que o Luis Stuhlberger deu no episódio 32); e ii) dicas de investimentos em ações de dois dos melhores “stock pickers” de 2019.

Na aula de economia, recebemos o primeiro “bond picker” do programa: Luis Oliveira, vice-presidente no Brasil da Pimco, a maior gestora de renda fixa do mundo, que possui mais de US$ 1 trilhão (isso mesmo: trilhão) em ativos sob custódia.

Durante 40 minutos, ele explica por que acredita que a tão esperada recessão global não deverá chegar nos próximos 12 meses, mas apontou 5 fatores que, embora estejam fora do cenário-base da Pimco, são considerados negativamente “disruptivos” para o mundo: China, populismo, demografia, tecnologia e vulnerabilidade do setor financeiro.

Mas a conclusão mais legal dessa primeira parte do programa foi: o Brasil não é mais uma disneylandia de juros. “Nosso diferencial de juros para fora do Brasil já foi de 14% e hoje está 3-4% para baixo. Brasil é atrativo, mas não é mais a ‘joia da coroa’ como foi”, diz Oliveira. Ele afirma que ainda tem investimentos em renda fixa brasileira no fundo, mas já teve muito mais.

Na segunda parte, chamamos dois gestores de fundos de ações que estão entre os que mais deram lucro aos investidores em 2019: Luis Felipe Amaral, da Equitas, e André Ribeiro da Brasil Capital. Eles contaram suas principais teses de investimentos e quais foram seus melhores acertos em 2019.

Um outro ponto muito legal nessa segunda parte foi a conclusão que os dois gestores de ações tiveram sobre a fala do Luis Oliveira: é a primeira vez que eles ouviram que o investidor estrangeiro deixou de olhar o Brasil como um parque de diversão de juros.

Luis Amaral, da Equitas, foi além: pra ele, é até melhor que o gringo não venha para cá: “só o que temos de poupança interna que precisa ser realocada e que aponta para as ações já é o suficiente para termos um avanço na bolsa ao longo dos próximos anos, o gringo estragaria a festa causando distorções de preço muito fortes que não seriam positivas”.

Ouçam o episódio completo no player acima ou então na sua plataforma predileta de podcast. E nos vemos em 2020!

Apresentado por Thiago Salomão (analista da Rico Investimentos) e Renato Santiago (do InfoMoney), o Stock Pickers vai ao ar toda quinta-feira a noite. Você pode seguir e escutar pelo Spotify, Spreaker, Deezer,iTunes e Google Podcasts, ou fazer o download clicando aqui.

Stock Pickers

Stock Pickers é o maior podcast sobre ações do Brasil. Reúne gestores, analistas, traders e investidores em um debate sobre mercado e seus movimentos.

Leia também