Empresas com mulheres no conselho têm melhor rating: veja por que faz sentido

A diversidade não leva automaticamente a maiores notas de crédito, mas existe uma correlação entre ela e ratings elevados, segundo estudo da Moody’s

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Diversidade é bom para todos: esta é a premissa básica desta coluna. Na última semana, deparei-me com novas evidências que dão suporte a esta visão.

A novidade vem, desta vez, da agência de classificação de risco Moody’s. De acordo com um estudo recente, as empresas europeias que apresentam as melhores notas de crédito têm um fator em comum: maior representatividade de mulheres no conselho e em cargos de liderança.

“Diversidade de gênero traz benefícios para as empresas”, constatou Ana Rayes, analista de crédito da Moody’s e uma das autoras do levantamento.

Na prática, quando uma empresa obtém um bom rating, ela tem acesso a crédito mais barato e de melhor qualidade. Uma nota de crédito elevada é sinônimo de menos custos financeiros com dívidas.

Receba em primeira mão e com exclusividade as colunas de Carol Sandler em seu email
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

O levantamento focou nas empresas europeias e confirmou os achados de um estudo divulgado em setembro de 2019 com empresas americanas. “As conclusões dos estudos são simples: apenas 29% dos assentos de conselho são ocupados por mulheres e há uma correlação entre as empresas que possuem mais mulheres nos seus boards e qualidade do crédito”, explicou Rayes.

“Isto não significa que quanto maior o número de mulheres em conselhos, melhor será a nota de crédito”, enfatizou Rayes. No entanto, esta correlação entre bons ratings e mais diversidade deixa claro as vantagens da diversidade.

Segundo Rayes, diversidade é um “fator positivo” que tem peso na definição dos ratings da Moody’s. “Diversidade de opinião agrega valor às decisões da empresa”, destaca ela.

Os achados não se restrigem aos conselhos das empresas. O estudo mostrou que diversidade de gênero nos cargos altos de liderança também estão associados a ratings mais altos:

A pesquisa explica que existe uma série de motivos potenciais para explicar esta relação – e que a questão da diversidade sozinha não é significativa para notas de crédito melhores.

“Empresas com ratings melhores tendem a ter maiores níveis de independência do conselho, o que pode ser um fato que contribui para a diversidade. Além disso, muitas emissões já começaram a promover a diversidade de gênero, conforme o mercado aumenta o foco nesta questão”, afirma o estudo.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta gratuita de investimentos na XP

Carol Sandler

É fundadora da plataforma online Finanças Femininas e da TV Carol Sandler, a primeira TV digital de uma influenciadora brasileira, além de sócia e diretora de conteúdo da Ella's Investimentos. Também é autora do livro Detox das Compras e coautora de Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos.