Os 100 primeiros dias de Trump na Casa Branca, segundo “Os Simpsons”; veja o vídeo

O episódio traz Trump em uma Casa Branca sombria, Sean Spicer, Secretário de Imprensa e Diretor de Comunicações, morto e Ivanka, filha do presidente, como a mais nova integrante da Suprema Corte de Justiça
Por  Paula Barra
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

SÃO PAULO – Donald Trump está prestes a comemorar o seu centésimo dia na Casa Branca e enquanto o mercado se desdobra em análises e retrospectivas sobre o desempenho do presidente dos Estados Unidos, a série “Os Simpsons” preparou um episódio especial, com uma análise um tanto quanto “alternativa”.

Em trecho da 28º temporada,  Trump aparece em uma Casa Branca sombria e caótica gabando-se de ter melhorado seu desempenho no golfe e aumentando seu número de seguidores no Twitter, em seu característico cabelo, na versão Simpsons, representado por um cachorro. O mini-episódio de pouco mais de um minuto foi divulgado no perfil da série no Twitter (veja aqui).

O episódio mostra ainda a protagonista da série Marge preocupada com o fato de ter que suportar Trump na presidência por 4 anos. Em uma tentativa de tranquilizá-la, seu marido Homer diz: ‘Dê uma chance para ele, ele tem só 70 anos”. 

Os Simpsons brinca também com o fato de o presidente gostar de jornais como Fox News, canal que faz parte da mesma rede em que a série é transmitida. 

Ainda no vídeo, Sean Spicer, Secretário de Imprensa e Diretor de Comunicações, aparece morto, como se tivesse se suicidado na sala de imprensa da Casa Branca. E, para terminar, Ivanka, filha do presidente americano, é indicada para fazer parte da Suprema Corte de Justiça, como forma de fazer merchandising de sua marca de roupas.

Vale lembrar que a relação entre a série e Trump vem de longe. Em 2000, a série “previu” a eleição de Trump em um episódio que foi ao ar em março daquele ano. No episódio, o personagem Bart enxergava a si mesmo trinta anos depois, e Donald Trump ocuparia a Casa Branca. O episódio mostra um país quebrado após ascensão do magnata. No episódio, a irmã de Bart, Lisa, se prepara para assumir a presidência dos EUA (curiosamente vestida com a mesma cor com que Hillary Clinton fez o seu discurso de derrota) e prepara-se para remediar os erros que o milionário fez durante o governo.

Compartilhe
Mais sobre

Mais de After hours