Em cielo

Sem medo da concorrência: IPO da PagSeguro pode ser uma ótima notícia para as ações da Cielo, diz analista

Especialista da XP explica que investidores, principalmente estrangeiros, enxergam na precificação do IPO um bom motivo para comprar mais ações da Cielo

Cielo - Bloomberg
(Bloomberg)

SÃO PAULO - Apesar da queda desta terça-feira (23), seguindo a tendência de todo o mercado, a Cielo (CIEL3) tem sido uma das ações que mais chama atenção neste início de 2018. Com ganhos de 15,86% em janeiro, a companhia de pagamento aparece como a quarta melhor ação do Ibovespa até agora, e parte deste movimento pode ser creditado ao "aumento da concorrência".

Sim, uma notícia que tinha tudo para ser negativa pode esta ajudando bastante a Cielo. Nos próximos dias ocorre o IPO da PagSeguro nos Estados Unidos e a cada dia novos rumores apontam que a precificação ficará próxima do topo da faixa, que é entre US$ 17,50 e US$ 20,50. Em um primeiro momento, isso mostra uma grande demanda pelas ações, o que seria um problema para a Cielo, já que os investidores poderiam estar procurando oportunidades da empresa concorrente.

Porém, esta precificação alta também pode ajudar a companhia brasileira, levando a uma reavaliação do preço da própria Cielo. "Os fundos locais estão comentando muito esse rali de CIEL3. É basicamente um catch-up de valuation", explica Sergio Berruezo, da área institucional da XP Investimentos.

Segundo ele, a PagSeguro provavelmente vai ser precificada a um múltiplo de "earnings" muito mais alto do que a Cielo. "Assim muitos fundos, especialmente os estrangeiros, olham isso e acham que a Cielo está barata, até porque tem as sinergias com consumo, aumento de uso de cartões, etc, e acabam puxando o papel para cima", afirma.

Berruezo diz ainda que, "algumas pessoas estão falando que o IPO da PagSeguro foi o melhor acontecimento recente para as ações da Cielo".

Segundo a Bloomberg, a PagSeguro, que uma plataforma de pagamentos do UOL, pode captar até US$ 2,2 bilhões com sua oferta, que ocorrerá somente nos EUA. Com isso, este IPO tem potencial de se tornar o maior em Wall Street desde que o Snap abriu capital em março de 2017.

Na semana passada, a Cielo anunciou a compra de 70% das ações da Stelo por R$ 87,5 milhões. Com isso, ela passou a deter todas as ações da empresa, uma vez que já detinha 30% de participação na companhia de meios de pagamentos.

De acordo com a Cielo, a aquisição da Stelo permitirá explorar novas iniciativas comerciais, como a venda de terminais de captura, por meio de uma marca própria e de uma estrutura independente: "com isso, acreditamos que aprimoraremos nossa estratégia comercial a fim de atender as mais variadas demandas de nossos clientes", aponta a empresa.

Com a compra da Stelo, a companhia avança ainda mais na venda das "maquininhas", mercado que foi bastante explorado nos últimos anos pela própria PagSeguro.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

Tudo sobre:  Ações   IPOs  

Contato