Em cielo

Lucro da Cielo sobe para R$ 869 milhões, mas fica abaixo do esperado

Companhia viu receita e Ebitda dispararem 50% em um ano, mas indicadores ficaram levemente abaixo do projetado pelos analistas

Cielo 01 - Fachada empresa
(Divulgação Cielo)

SÃO PAULO - A Cielo (CIEL3) reportou seu balanço do segundo trimestre deste ano com números levemente abaixo do que se esperava. A companhia administradora de cartões fechou o período com lucro líquido atribuível aos acionistas de R$ 869,44 milhões, uma alta de 9% sobre o mesmo período de 2014, mas ficando abaixo dos R$ 893,00 milhões esperado pelo mercado. Porém, o resultado ajustado, incluindo os números da Cateno - joint-ventura com o Banco do Brasil - foi de R$ 936,9 milhões.

A receita líquida da companhia atingiu R$ 2,795 bilhões, enquanto a média de 10 analistas compilados pela Bloomberg esperava uma receita de R$ 2,936 bilhões. Mesmo assim, a receita da companhia teve um forte salto de 52%. Enquanto isso, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) avançou 42%, para R$ 1.335 bilhão, levemente abaixo dos R$ 1,609 bilhão projetados pelos analistas.

No trimestre, o volume financeiro de compras com cartão capturado foi de R$ 129,7 bilhões, alta de 3,5% sobre igual período de 2014. Em cartões de crédito, o volume capturado foi de R$ 77,4 bilhões, com crescimento de 1,9% na mesma comparação. No débito, as compras totalizaram R$ 52,3 bilhões, com alta de 5,9%.

 

Contato