Em cemig

Cemig paga dividendos extraordinários e corretoras avaliam como positivo

Empresa vai distribuir R$ 850 milhões, ou R$ 1,25 por ação, em uma decisão que surpreendeu o mercado

SÃO PAULO - Analistas de mercado consideram o anúncio da Cemig (CMIG4) de pagamento até 28 de dezembro de dividendos extraordinários no valor de R$ 850 milhões, ou de R$ 1,25 por ação, como bom para a companhia. Considerando o preço de fechamento de 9 de dezembro, o rendimento, medido pelo dividend yield, chegou a 4%.

Segundo Ricardo Corrêa, da Ativa Corretora, essa divulgação veio como uma surpresa, e tende a trazer um efeito positivo aos papéis. Já a equipe do Itaú BBA lembra que a empresa paga esse tipo de provento em anos intercalados, e o período para o repasse era em 2012.

Compra de fatia na EDP
Esses gastos com o dividendo extraordinário mostram, na visão de Marcos Severine, Mariana Coelho e André Rezende, do Itaú BBA, que a proposta da Cemig pela EDP (Energias de Portugal) não deve ter sido muito agressiva. A corretora, aliás, volta a afirmar que os prováveis vencedores do leilão de privatização serão a chinesa Three Gorges ou a Eletrobras (ELET3, ELET6).

Além das três, a alemã E.ON briga pela participação de 21,35% na elétrica portuguesa. As companhias arquivaram suas propostas junto ao governo de Portugal na última sexta-feira (9).

Recomendações
Enquanto a Ativa calcula um preço-alvo de R$ 33,60 em dezembro deste ano para as ações da Cemig - potencial teórico de valorização de 9,62% em comparação ao fechamento do dia 12 - e tem recomendação neutra, o Itaú BBA indica a compra dos papéis, a um valor justo de R$ 42,50 para o fim de 2012 - upside de 38,66%.

 

Contato