Em ccr

CCR vê lucro saltar 63% e começa a mostrar recuperação no volume de tráfego

Companhia teve o balanço afetado por uma série de eventos e lucro sem ajuste caiu 59%

CCR - Nova Dutra
(Divulgação/CCR)

SÃO PAULO - A CCR (CCRO3) reportou um lucro líquido de R$ 472,3 milhões no terceiro trimestre, resultado 59% inferior ao apresentado no mesmo período de 2016. Na mesma base - resultado que exclui diversos eventos ocorridos desde o ano passado -, o lucro ficou em R$ 433,1 milhões, avanço de 63,1%.

O critério “mesma base” exclui efeitos não-recorrentes das aquisições de participações na ViaQuatro e na ViaRio. Além disso, também não considera a ViaQuatro, que passou a ser controlada a partir do segundo trimestre deste ano, e a STP, cuja venda da participação foi concluída em 31 de agosto do ano passado.

A coordenadora de Relações com Investidores da CCR, Flávia Godoy, afirmou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, que o crescimento do lucro líquido na mesma base no terceiro trimestre explica-se, principalmente, pela exclusão dos efeitos da venda de participação da STP – Sem Parar, concluída no final de agosto de 2016. De acordo com Flávia, a venda havia impactado positivamente o resultado do terceiro trimestre do ano passado, adicionando R$ 1,3 bilhão ao Ebitda e R$ 863 milhões ao lucro daquele período.

A receita líquida, por sua vez, atingiu R$ 1,983 bilhão, uma alta de 11,5% ante os R$ 1,778 bilhão de um ano atrás - o resultado na mesma base subiu 4,6%, para R$ 1,860 bilhão. Especialistas projetavam receita de R$ 2,108 bilhões. Enquanto isso, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 1,268 bilhão, 47,8% abaixo do período entre julho e setembro do ano passado. O Ebitda ajustado subiu 5,7%, para R$ 1,187 bilhão, ficando abaixo dos R$ 1,340 bilhão que o mercado esperava.

Um dos principais pontos foi a esperada recuperação do volume de tráfego da concessionária de rodovias após 3 trimestres de queda. A CCR conseguiu entregar um avanço de 4,1% no tráfego, para 260,56 bilhões de veículos equivalentes, excluindo os dados da ViaRio. Considerando esta concessão, a empresa viu seu tráfego subir 5%, para 263,15 bilhões.

 

Contato