Vida profissional: brasileiros possuem 2º maior tempo de férias da AL, diz pesquisa

No Brasil, trabalhadores têm 30 dias de férias e 10 datas festivas, o que resulta em 40 dias de descanso

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Segundo pesquisa realizada pela Mercer Recursos Humanos, divulgada na última segunda-feira (06), o Brasil é o segundo país da América Latina no qual os profissionais têm mais tempo de férias: 30 dias contínuos. O país perde para a Venezuela, com 24 dias úteis.

Adicionados aos 10 dias festivos, os trabalhadores brasileiros têm 40 dias para descansar durante o ano. A pesquisa tem como base os direitos legais de um empregado que trabalhou cinco dias por semana em 10 anos de serviço.

América Latina

O terceiro país no qual as pessoas têm mais tempo de férias é a Argentina (28 dias contínuos), seguido pela Colômbia e Chile (15 dias úteis) e México (14 dias úteis). Com relação às datas festivas, a Colômbia é a campeã, com 18 dias. O Chile está em segundo lugar (15), seguido pela Argentina e Venezuela (11), o Brasil (8) e o México (8).

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com Mark Sullivan, consultor da Mercer, os direitos de férias são um jogo de azar. “Em alguns países oferece-se mais de 60% de dias livres que em outros”, afirmou.

Além das férias anuais, feriados e licenças-maternidade ou doença, há países que concedem outros dias de descanso legal em situações especiais, como o Brasil, que oferece três dias por matrimônio, dois dias no caso de falecimento de uma pessoa próxima e, inclusive, um dia por doação de sangue.

Comparação

A média de tempo de férias e dias festivos na União Européia é de 34 dias. Na região, apenas França e Finlândia oferecem 30 dias de férias. Com relação às datas festivas, Eslovênia tem o maior número de dias de descanso aos trabalhadores, 16.

“Os dias festivos tendem a estar enraizados nas crenças tradicionais e religiosas locais, de modo que é difícil mudar tais práticas. Com uma diversidade cultural cada vez maior na força de trabalho européia, há pressão por uma flexibilidade no que se refere aos dias festivos”, afirmou Sullivan.