Veja o passo-a-passo para planejar carreira, finanças e vida pessoal

"É preciso estabelecer metas de curto prazo, que temos condições de cumprir", explica Jerônimo Mendes

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Planejar é sempre algo positivo. Portanto, sem dúvida vale a pena colocar no papel o que se espera do ano que está começando. No entanto, o administrador e palestrante Jerônimo Mendes, autor do livro “Oh, Mundo Cãoporativo!”, lamenta o fato de as pessoas deixarem para dezembro o planejamento de carreira para o ano seguinte.

Não ter as metas definidas durante meses e deixar para defini-las dias antes da virada de ano, ou mesmo após a virada, pode ser prejudicial. O ideal é colocar as metas no papel e, de tempos em tempos, revisá-las, explica Mendes. Por exemplo, analise as metas todos os meses ou uma vez a cada dois meses.

Planejando a vida…

Mendes recomenda estabelecer entre seis e dez metas para o ano. Não podem ser muitas, porque o foco acaba perdido. “É preciso estabelecer metas de curto prazo, que temos condições de cumprir”, explica. Confira as dicas do especialista:

Aprenda a investir na bolsa

Na carreira:

  • Busque elaborar metas mais simples. O motivo é que, segundo Mendes, a carreira deve ser construída aos poucos. Apenas com o tempo o profissional adquire mais conhecimentos e experiência. Por exemplo, se você é recém-formado, não adianta escrever no papel que pretende atingir o posto de diretor em 2009. Por outro lado, é interessante se planejar para fazer uma pós-graduação ou um curso de idiomas.
  • Ao escolher suas metas, pense no que é capaz de fazer melhor e no que gosta de fazer. Valorize isso!
  • Tenha foco. Não adianta querer se matricular em um curso de MBA, outro de espanhol e outro de informática. Mesmo que tantos cursos caibam em seu orçamento, não irá adiantar, pois, quando realizamos muitas coisas, no final das contas, não fazemos nada direito. Ao escolher um curso, se dedique, de maneira que ele de fato acrescente na sua carreira. Não adianta fazer algo só para colocar no currículo!

Nas finanças:

  • Se prepare, ao longo do ano, para pagar as contas que tipicamente são pagas no final ou no início do ano. Estamos falando de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), seguro de carro, material escolar dos filhos, viagens de férias da família, entre outros gastos. O motivo é que, mesmo com o 13º, muitas pessoas chegam em março já endividadas.
  • Programe suas férias. Trata-se de um período importante de descanso e lazer, para que volte renovado ao trabalho, por isso, caso tenha condições, planeje uma viagem com antecedência. Pesquise os roteiros mais atraentes e as agências de viagem que oferecem melhores condições e preços. Se planeje financeiramente, principalmente se a viagem for feita com a família, o que implica mais gastos.

Na vida pessoal:

  • No âmbito pessoal, suas metas podem englobar a saúde, a espiritualidade, o trabalho voluntário ou até mesmo a vida social. Você pode querer parar de fumar, fazer um check-up, se matricular em uma academia, assim como pode querer fazer parte de um clube para conhecer pessoas novas. Apenas lembre-se de estabelecer metas que pode atingir;

PUBLICIDADE

Caso o ano acabe e você perceba que não conseguiu atingir algumas metas, não desanime. “O importante é que você assumiu um compromisso consigo mesmo”, diz Mendes. Ele finaliza lembrando que, para as metas se concretizarem e o planejamento dar certo, é preciso ter disciplina. “Há pessoas que esquecem suas metas na gaveta. Leia-as no mínimo a cada três meses. Revise-as e, se necessário, mude-as”.