Varejistas do Rio de Janeiro efetivarão 22% dos temporários de final de ano

Entre as empresas que pretendem efetivar, a média de contratação é de três pessoas por estabelecimento

SÃO PAULO – No Grande Rio de Janeiro, a efetivação de trabalhadores temporários contratados pelo Comércio para o período de festas de fim de ano teve alta de 38,8% em relação a 2009, segundo a Fecomércio-RJ (Federação do Comércio do Rio de Janeiro). Entre os temporários contratados, 22% serão efetivados no início de 2010, contra 18,3% no ano passado.

No começo de 2009, 55,8% dos empregadores efetivariam pelo menos um dos funcionários contratados no Natal, enquanto neste ano a proporção é de 63,5%, maior percentual registrado desde 2005.

Média de contratação
De acordo com o levantamento, entre as empresas que pretendem efetivar algum temporário, a média de contratação é de três pessoas por estabelecimento.

Dos efetivados, 44,6% serão para aumentar o quadro de funcionários e 55,4%, para substituir trabalhadores antigos. No mesmo período de 2009, esses índices eram de 46,2% e 53,8%, respectivamente.

“Há uma sequência de contratações no Comércio, considerando que as contratações por aumento de quadro significam saldo líquido positivo. A maior efetivação reflete as boas vendas registradas no final do ano passado e confirmadas no início de 2010. Com a retomada da confiança do consumidor e do crédito, o avanço do rendimento real da população e o reaquecimento do mercado de trabalhado, o empresário também está mais otimista”, afirmou o economista da Fecomércio-RJ, Christian Travassos.

Contratação por setor
O estudo destacou também que 86,4% do setor de Calçado contratou algum temporário no final de 2009, seguido pelo setor de Roupa (79,1%), Magazine (76,8%) e Perfumaria (52,9%).

Em relação à efetivação, 83,7% do setor de Magazine irá efetivar, 81,8% dos Supermercados e 80% dos Eletrodomésticos.

Sobre a pesquisa
A pesquisa foi realizada entre os dias 04 e 13 de janeiro com 661 gerentes dos ramos de Supermercado, Roupa, Calçado, Magazine, Eletrodoméstico, Papeleira, Joalheria, Perfumaria e Decoração.