RADAR INFOMONEY Ações da WEG disparam 137% no ano e Bolsa segue de olho em impasse do pacote de estímulo nos EUA

Ações da WEG disparam 137% no ano e Bolsa segue de olho em impasse do pacote de estímulo nos EUA

Universidades facilitam ida ao exterior por meio de convênios de intercâmbio

Oportunidades para os estudantes não faltam, o que torna possível o sonho de viajar a outro país e desenvolver os estudos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O convênio de intercâmbio vem ganhando fama entre as instituições brasileiras de Ensino Superior. Oportunidades para os estudantes não faltam, o que torna possível o sonho de viajar a outro país e desenvolver ainda mais a base de estudos para o sucesso da carreira.

Na avaliação do CEO da FISA, empresa de consultoria especializada em start up e expansão de negócios, Samuel Sicchierolli, o aluno com experiência internacional tem currículo privilegiado e conhecimento amplo que lhe garantem as melhores colocações no mercado de trabalho. A FISA é representante no Brasil dos cursos de pós-graduação da Universidade de Perugia, na Itália. O mercado nacional, diz o empresário, está de olho nessa fatia do intercâmbio.

“No Brasil, já fechamos a parceria com a UNIFOR – Universidade de Fortaleza, que lança os cursos em marco de 2011, com a Universidade de Guarulhos, que programa o lançamento dos cursos para o primeiro semestre, e com o Mackenzie em SP, que ainda não tem data definida. Estamos em contato com mais 2 instituições no momento, já que existe um limite de 10 universidades brasileiras”, afirma Sicchierolli.

Aprenda a investir na bolsa

O programa oferecido pela universidade italiana contempla os cursos de Comunicação Social e Publicidade; Relações Internacionais; Publicidade, Comunicação e Design Estratégico; Desenvolvimento e promoção de recursos culturais e turísticos; Direitos Humanos Internacional; e Competitividade Internacional das Pequenas e Médias Empresas.

Facilidades
Muitas outras universidades também oferecem um leque de opções aos seus alunos que pretendem buscar novos desafios no exterior. É o caso da Uniban (Universidade Bandeirante de São Paulo), que assinou parceria com o Grupo Lusófona de Portugal.

Segunda a universidade paulista, os alunos serão beneficiados com mais de duas centenas de cursos de graduação e pós-graduação, com amplas possibilidades de intercâmbio de alunos e professores nos países de língua portuguesa. 

Já a Universidade Anhembi Morumbi, por meio da parceria com a Rede Laureate, oferece programas de graduação e pós-graduação aos seus estudantes para diversos cantos do mundo. Laureate é um grupo internacional de universidades, com mais de 50 instituições de ensino, em 24 países. Os cursos oferecidos são das áreas de Engenharia, Educação, Negócios, Saúde, Direito, Arquitetura, Hospitalidade, Gastronomia e Tecnologia da Informação.

A PUC (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), por sua vez, leva seus alunos a mais de 10 países do mundo, entre eles Espanha, França, EUA e Dinamarca. Para participar do intercâmbio, o aluno precisa passar por provas de línguas, além de ter o currículo analisado pelos coordenadores da própria universidade.

Outro exemplo interessante acontece na FMU (Faculdades Metropolitanas Unidas). Por meio de um convênio com a Universidade de Lodz, na Polônia, estudantes de ambos os países trocam informações e conhecimentos sobre as áreas em que atuam. Em 2010, o programa alcançou sua sexta edição. No geral, 120 alunos da instituição brasileira já foram beneficiados com o convênio de intercâmbio.

PUBLICIDADE