Trabalho, estudo e “grana extra”: cresce procura por <i>au pair</i>!

Aumentou no interesse chegou a 300% devido à satisfação de pessoas que já passaram pela experiência

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Imagine ter a possibilidade de trabalhar no exterior, estudar, praticar um outro idioma e ainda voltar para a casa com um dinheiro “extra”. Parece ser uma ilusão, mas o programa de intercâmbio au pair oferece todas estas vantagens e, por isso, tem crescido o número de pessoas que aderem a ele.

Nas empresas consultadas, o programa é direcionado para mulheres, de 18 a 26 anos e que estejam dispostas a lidar com crianças. Em alguns casos, é exigida experiência e, em outros, carteira de habilitação. Para viajar, o interessado deve fazer um investimento inicial, que já inclui passagem aérea, hospedagem e alimentação.

Alta de 300% na STB

De acordo com a gerente da área de comunicação da empresa de intercâmbio STB, Cláudia Martins, o aumento na procura foi de 300% na comparação entre 2006 e 2007. Desde que o programa foi lançado (2003), no entanto, a procura já cresceu 1000%.

Aprenda a investir na bolsa

“O programa está sendo bem mais divulgado e indicado. As pessoas têm ido e mostrado que a experiência é boa. Isso porque existe uma forma de poupar legal, porque não se paga refeição nem alojamento. É um programa de intercâmbio ligado a algo como o estudo de idiomas, da cultura e trabalho”, afirmou.

Na CI, procura triplicou

Já na empresa Central de Intercâmbio (CI), o crescimento foi de 200% desde o início de 2006 até o mês de julho deste ano. Um dos principais motivos para isso, segundo Joziane Lorenzo, supervisora operacional da empresa, foi o marketing feito pelas próprias pessoas que passaram pela experiência.

“As meninas que fizeram o programa têm um investimento inicial que é baixo para entrar e ainda têm um bônus que é o salário. Além disso, elas ganham experiência, o que é muito bom para o currículo”, afirmou.

Procura aumenta 30% na Experimento

Na empresa de intercâmbio Experimento, o aumento na procura por este tipo de experiência foi de 30% entre 2006 e 2007. Para a gerente de produtos, Emília Miguel, é uma boa oportunidade realizar o au pair porque é um diferencial no currículo.

“O benefício é alto e as pessoas começam a repetir a viagem. O feedback é bastante positivo e, por isso, a procura é grande”, explicou.