Trabalhador ganha novo site do FGTS e poderá consultar saldo pelo celular

No portal será possível, entre outras coisas, obter o extrato de contas vinculadas e ter acesso à Ouvidoria do Trabalho

SÃO PAULO – Com o objetivo de informar trabalhadores, empregadores, estados, municípios e agentes financeiros sobre os assuntos referentes ao FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), o Ministério do Trabalho e Emprego e a Caixa Econômica Federal lançam, nesta quinta-feira (30), um novo site de consultas do benefício.

No portal (www.fgts.gov.br), os trabalhadores poderão verificar o saldo do FGTS, obter o extrato de suas contas vinculadas, realizar alteração de endereço, além de terem acesso à Ouvidoria do Trabalho, vinculada ao ministério, onde poderão fazer comentários, reclamações e denúncias referentes a procedimentos e ações do Fundo.

Além disso, será possível obter o saldo e informações sobre o benefício por meio do celular. Para ter acesso aos dados, o cidadão necessitará ter em mãos o número de cadastro do PIS/Pasep.

Presente para o trabalhador

PUBLICIDADE

Na véspera do Dia Internacional do Trabalho, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse que a ferramenta é um presente para o trabalhador e o fundo um patrimônio nacional. “O Conselho curador do FGTS lembra os cidadãos que se beneficiam dos recursos do FGTS, seja para habitação, saneamento básico ou infraestrutura, que o fundo é patrimônio dos trabalhadores brasileiros.”

Os cidadãos terão à disposição relatórios sobre arrecadação e saques e poderão acompanhar o total de contratações em obras de saneamento, infraestrutura e habitação em cada estado e município, sendo que também poderão ser consultados documentos de gestão e demonstrações financeiras.

O novo site disponibiliza ainda ao empregador acesso à legislação do Fundo, informações para quitação de débitos e realização de consultas do certificado de regularidade, entre outros serviços.

“A página eletrônica é um exemplo de transparência na gestão e execução do FGTS”, disse a presidente da CEF, Maria Fernanda Ramos Coelho.