Taxa de desemprego deve registrar o índice mais baixo da história até final do ano

Segundo o MTE, a partir deste mês haverão recordes consecutivos na geração de emprego até dezembro devido a economia aquecida

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) prevê que a taxa de desemprego deve fechar o ano em torno de 7%, o que representa o índice mais baixo da história, segundo informações da Agência Brasil.

De acordo com o ministro, Carlos Lupi, a partir deste mês, haverá recordes consecutivos na geração de emprego até o final do ano, já que a economia brasileira está aquecida.

“A tendência é que agosto, setembro, outubro e novembro sejam recordes. Minha avaliação é que teremos taxa de desemprego – da população que busca emprego – de menos de 7%, que é o mais baixo índice histórico”, afirma.

Aprenda a investir na bolsa

Lupi estima que, até o final do ano, serão contabilizados 2,5 milhões de empregos formais, o que resultaria em mais de 15 milhões de postos de trabalho desde o início do governo Lula.

Taxa de desemprego
Somente em julho, a taxa de desemprego nas seis principais regiões metropolitanas do País foi a menor para este mês, desde o ano 2002. O nível de desocupação recuou 0,1 ponto percentual frente a junho, para 6,9%, segundo revelam dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Em relação ao mesmo período do ano passado, o contingente de desocupados (1,6 milhão) apresentou variação de 1,1 ponto percentual. Já no acumulado de 2010, a média da taxa de desocupação foi estimada em 7,3%, um decréscimo de 1,2 ponto percentual em comparação com igual período de 2009, quando o índice foi de 8,5%.