Sua indicação para uma vaga de emprego em sua empresa falhou? Veja o que fazer

Indicar uma pessoa que não vai bem na empresa pode prejudicar a imagem do funcionário, mas isso pode ser corrigido

SÃO PAULO – A empresa na qual você trabalha abriu uma vaga de emprego e você acabou indicando aquele amigo ou conhecido que estava desempregado e precisando de uma ajuda? Nada mais normal. Porém, se essa pessoa não se deu bem na função e acabou deixando a empresa em pouco tempo, quem também pode ter ficado mal com a companhia foi você.

“Quando as empresas abrem oportunidades e pedem indicações dos seus funcionários, elas esperam que os profissionais indiquem pessoas tão boas quanto eles. Se as indicações são ruins ou se os funcionários indicam apenas amigos, fica evidente uma falta de profissionalismo, o que compromete a imagem de quem indicou”, afirma a consultora de RH (Recursos Humanos) da Catho Online, Daniella Correa.

Ela ressalta que a indicação é como um “selo de garantia” de qualidade, o que significa que o empregador já inicia o contato com a certeza de que o profissional em questão não é ruim, já que foi indicado por alguém de confiança.

Problemas no emprego

PUBLICIDADE

Porém, se a sua indicação não foi bem, mantenha a calma, pois ainda é possível se redimir com a empresa. Para Daniella, é bom tentar entender o que aconteceu. “É importante procurar a pessoa para a qual o profissional fez a indicação e entender melhor o que aconteceu; reforçar os pontos que pesaram em sua indicação e demonstrar que a sua escolha foi ponderada e profissional, embora a pessoa indicada não tenha correspondido às expectativas”.

A consultora também ressalta ser importante deixar claro para a empresa que a indicação não foi feita apenas pela amizade. Ela também lembra que uma próxima indicação pode não ter tanta credibilidade, mas não é preciso deixar de fazê-la.

“É importante ter cuidado em suas indicações. Procure indicar somente quando tiver certeza de que a pessoa irá corresponder às necessidades da empresa e não deixará nenhuma má impressão a seu respeito”, explica.

Daniella afirma que é necessário informar-se sobre o perfil exigido pela vaga, como experiência profissional, formação e competências e, com essas informações, avaliar se a pessoa que será indicada atende às necessidades da empresa. Em seguida, deve falar com o indicado para saber do interesse pela vaga.

“Além disso, é importante não fazer excesso de propaganda. Só indique se tiver certeza sobre as competências, qualificações e honestidade da pessoa indicada. Conhecer o trabalho desse profissional e a sua postura é essencial. A ideia é indicar apenas quem tem o perfil para a vaga e se adequa à forma de trabalho da empresa”, considera.