Aviação

Sindicatos querem negociação para evitar demissão de mil funcionários da TAM

Para ajudar na negociação, a Força Sindical solicitou que o ministro da Trabalho Manoel Dias, seja o intermediador

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após o anúncio da TAM de reajustar o quadro de tripulantes e demitir cerca de mil funcionários, a Força Sindical, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Transporte Aéreo, os sindicatos dos aeroviários de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, e o Sindicato dos Aeronautas de SP enviaram uma carta aos presidentes Marco Antonio Bolonha, da Holding Tam e Claudia Sender, da TAM solicitando abertura de negociações.

Os sindicatos pedem a suspensão das demissões. O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva (Paulinho), afirmou que se não houver negociação na próxima quinta-feira, os trabalhadores fecharão o Aeroporto de Congonhas. “Convocamos sindicatos de outras categorias para nos ajudar”, completou.

Para ajudar na negociação, a Força Sindical solicitou que o ministro da Trabalho Manoel Dias, seja o intermediador. “Não é de hoje que o setor aeroportuário do País está em crise, o que mostra a necessidade de uma política estruturada e de longo prazo”, disse Paulinho.

Aprenda a investir na bolsa

Ele acrescentou ainda que a demissão de mil aeronautas poderá causar demissão de até 10 mil aeroviários, que são os trabalhadores que trabalham em terra nos aeroportos.