Oportunidade de trabalho

Setor de construção civil deve ter maior salto em contratações em 2019; veja ranking

Pesquisa de Expectativa de Emprego realizada pela ManpowerGroup mostra que todos os oito setores analisados querem contratar profissionais ainda neste ano

Construtoras pretendem contratar 12% a mais no último trimestre deste ano (Crédito: Shutterstock)

SÃO PAULO – O setor de construção civil é o que apresenta a maior intenção de contratação de profissionais para o último trimestre de 2019, com uma expectativa de 12%, o que representa um salto de 4 pontos percentuais na comparação com o terceiro trimestre deste ano, de acordo com a Pesquisa de Expectativa de Emprego realizada pelo ManpowerGroup.

De acordo com a pesquisa, para os próximos três meses, o setor estima que o mercado de trabalho terá mais força que os últimos cinco anos, considerando o mesmo período.

Nilson Pereira, CEO do ManpowerGroup, explica que o setor de construção engloba principalmente as construtoras brasileiras do segmento privado. “Como o governo está reduzindo as taxas de juros, existe uma expectativa por parte das construtoras de que as pessoas voltem a comprar imóveis financiados. E muitas empresas do setor estão buscando capital para fazer mais investimentos – o que inclui a contratação de novos profissionais”, afirma em entrevista ao InfoMoney

PUBLICIDADE

Em segundo lugar no estudo ficou o setor financeiro, com uma expectativa de aumentar em 11% as contratações no último trimestre. Mas na comparação com o terceiro anterior, o valor representa uma queda de dois pontos percentuais.

“Dessa vez, as novas contratações virão principalmente da transformação tecnológica que os bancos estão passando”, diz Pereira.

Em meio à era dos bancos digitais, os bancos tradicionais estão perdendo espaço e, por isso, vão investir cada vez mais em bons profissionais para focar na experiência do cliente, segundo Pereira.

“O aumento da expectativa se deve à tecnologia. A busca por profissionais qualificados para atender e lidar com o cliente vai aumentar. Quanto mais automação, mas o atendimento humano fará diferença”, diz.

O estudo, que está em sua décima edição, considera oito setores e entrevista uma amostra de 850 empregadores no Brasil. O estudo não avalia quais os cargos dentro de cada setor que vão se destacar.

Vale citar que todos os setores avaliados estimam um aumento nos níveis de contratação nos próximos três meses. Mas Pereira ressalta também que todos os segmentos estão esperando uma retomada econômica, tanto que em quatro dos oito setores houve uma queda na comparação com terceiro trimestre deste ano.

PUBLICIDADE

“Há expectativa de contratação, mas todos estão no aguardo das principais reformas como previdência, tributária, trabalhista. Esse contexto gera um cenário de incerteza e os empregos ainda não estão sendo criados. É uma expectativa de que tudo correrá de acordo com a agenda reformista na economia para que haja a retomada dos investimentos e consequentemente mais oportunidades de emprego”, diz.   

Confira a expectativa de contratação para oito setores da pesquisa:

 

Setor Expectativa de contratação para o último trimestre de 2019 (%)Qual era a expectativa no terceiro trimestre de 2019 (%) Variação do 3° para o 4° trimestre  de 2019 (pontos percentuais)
1. Construção+12+8+4
2. Setor Financeiro+11+13-2
    Agronegócio+11+19-8
3. Comércio+10+13-3
    Serviços+10+9+1
4. Educação+9+90
    Transporte & Serviço Público+9+7+2
5. Indústria+8+11-3

Contratação por região

O estudo mostra que os empregadores de Minas Gerais são os mais otimistas entre as cinco regiões pesquisadas, apresentando uma expectativa de aumento de 18%, crescimento de 5 pontos percentuais em comparação ao trimestre anterior e 11 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano passado.

No Estado de São Paulo, os empregadores preveem um ritmo de contratações moderado, relatando uma expectativa de 10%. Uma redução de 3 pontos percentuais em comparação ao trimestre anterior.

Invista seu dinheiro para realizar seus maiores sonhos. Abra uma conta na XP – é de graça.