Servidores do Banco Central farão paralisação de 24 horas nesta quinta-feira (11)

Movimento pode resultar em interrupções operacionais nos serviços da autarquia

Reuters

Edifício-Sede do Banco Central, em Brasília (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Publicidade

O Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) informou, na quarta-feira (10) que a categoria fará uma paralisação de 24 horas na quinta-feira (11), enfatizando que a iniciativa pode resultar em interrupções operacionais em serviços da autarquia.

“A decisão de realizar a greve decorre da insatisfação dos servidores em relação ao tratamento dispensado às suas demandas, em meio a concessões assimétricas oferecidas a outras categorias típicas de Estado”, disse o sindicato em nota, prevendo adesão de 70% dos servidores do órgão.

De acordo com a entidade, o Orçamento de 2024 beneficia auditores fiscais da Receita Federal e a Polícia Federal, deixando de lado os servidores do BC, que pedem reajuste salarial e a criação de uma espécie de bônus de produtividade.

Download Gratuito

Guia Onde Investir 2024

Descubra as melhores oportunidades para lucrar e se proteger em 2024

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Os servidores da autoridade monetária já estão em operação-padrão, o que tem provocado atrasos na divulgação de indicadores pelo BC, cenário que pode se agravar com a greve, segundo o sindicato.

Em dezembro de 2023, os funcionários do BC haviam aprovado o chamado estado de greve, indicando ao governo que parariam os trabalhos caso demandas da categoria não fossem atendidas.