Salário médio de admissão sobe para R$ 916,63 em 2011

De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, em relação ao ano de 2010, o valor representa aumento de 3,12%

SÃO PAULO – O salário médio dos admitidos no ano passado atingiu o valor de R$ 916,63. De acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta terça-feira (24) pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), o montante é 3,12% maior ao apurado em 2010, quando o salário médio de admissão ficou em R$ 888,89.

Na análise entre os estados, em 2011, São Paulo registrou o maior salário médio ao contratar um profissional, de R$ 1.053,13, seguido pelo Rio de Janeiro, com R$ 1.030,69. Apesar disso, na comparação entre 2010 e o ano passado, os maiores ganhos salariais foram registrados no Paraná (6,33%), Pernambuco (5,36%) e Pará (5,19%).

Em contrapartida, os estados que apresentaram os menores ganhos foram Roraima (0,73% ) e Rondônia (0,72%). O estado de Sergipe foi o único a apresentar perda real, de 1,43%. Ainda neste sentido, os menores salários de admissão de 2011 foram os da Paraíba, de R$ 689,04, Piauí, de R$ 699,62, e Alagoas (R$ 705,23).

PUBLICIDADE

Por região, o maior pagamento foi o do Sudeste, cujo valor chegou a R$ 989,31. Em seguida, aparecem o Sul (R$ 872,72), Norte (R$ 823,76), Centro-Oeste (R$ 823,65) e Nordeste (R$ 778,57).

Gênero
Na análise entre os sexos, nota-se que o salário médio das mulheres admitidas no ano passado foi menor do que dos homens: R$ 829,54 contra R$ 966,80.

Segundo o levantamento, frente a 2010, o salário médio de admissão das mulheres cresceu 2,33%, enquanto o dos homens registrou alta de 3,79%, na mesma base comparativa; consequentemente, no período, a relação entre o salário real médio de admissão feminino versus o masculino, passou de 87,03% para 85,80%.

Escolaridade
Em relação à escolaridade, os que cursaram o Ensino Superior Completo receberam, em média, R$ 2.437,31, enquanto os que tinham Ensino Superior Incompleto recebiam R$ 1.128,91.

Entre os que estudaram o Ensino Médio Completo, o valor chegou a R$ 842,07. Para aqueles que não complementaram o Ensino Médio, o salário inicial era de R$ 728,09, no ano passado.

Os salários mais baixos foram registrados pelos profissionais que são analfabetos (R$ 665,80), por aqueles que cursaram até o 5º ano Incompleto do Ensino Fundamental (R$ 736,57), até o 5º ano Completo do Ensino Fundamental (R$ 766,88) e do 6º ao 9º ano Incompleto do Ensino Fundamental (R$ 765,79).