Rio de Janeiro mantém alta de emprego no semestre, diz Firjan

De acordo com a entidade, o ritmo de contratações ficou próximo ao recorde apurado no mesmo período de 2010

SÃO PAULO – O estado do Rio de Janeiro registrou a abertura de 87.998 postos de trabalho no primeiro semestre deste ano – um número muito próximo ao recorde apurado no mesmo período de 2010, que foi de 88.591.

Deste total, 11.188 vagas foram criadas pela indústria geral. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (29) pela Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), com base em informações do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

De acordo com a entidade, o aumento das oportunidades de trabalho do Rio de Janeiro foram causados pelas contratações no setor de Serviços (51.242), pela volta da Construção Civil ao nível de 2008 e pela safra recorde da cana-de-açúcar, que permitiu à Agricultura gerar praticamente o dobro de postos de trabalho dos últimos três anos, o equivalente a 4.530 vagas.

PUBLICIDADE

Indústria
Em relação à atividade industrial, a pequisa indica que os setores que mais contrataram foram os de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico, com 2.463 novos trabalhadores, e o da indústria Metalúrgica (2.171).

Em seguida, se destacaram no período a indústria mecânica, com 1.179 vagas, e a indústria química, farmacêutica, veterinária e de perfumaria, com 1.153 novos empregos.

A indústria mecânica, por exemplo, teve o melhor resultado dos últimos cinco anos, fruto da contínua contratação de trabalhadores para atender os investimentos em máquinas e equipamentos, assim como as atividades ligadas à cadeia de petróleo e gás.

A Construção Civil no estado também registrou expansão dos postos de trabalho, com abertura de 21.072 vagas em 2011. Esta foi a segunda melhor marca do setor nos últimos quatro anos, ficando atrás apenas do desempenho de 2008, em que foram registrados 22.776 postos de trabalho no Rio de Janeiro.