Resultados insatisfatórios e problema de relacionamento são causas das demissões

Pesquisa da Catho indica que ter um bom relacionamento com colegas e atingir metas evitam a perda do emprego

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Gerar os resultados esperados pela empresa e ter um bom relacionamento com os colegas de trabalho são necessários para não perder o emprego. Pelo menos é o que indica uma pesquisa da Catho intitulada “A contratação, a demissão e a carreira dos profissionais brasileiros”, realizada entre março e junho de 2007, com 12.122 profissionais de todo o País, entre os quais 42% são executivos com poder de decisão.

De acordo com o levantamento, a maioria das demissões ocorre por conta da ausência de resultados (19,24%). Em segundo lugar, aparece a incompetência técnica (13,60%) e, depois, o fato de o profissional não se relacionar bem com os demais colaboradores (13,34%).

Já a falta de dinamismo apareceu na quarta posição, com 10,49%, e o fato do profissional ser fraco na supervisão de pessoas ficou em quinto lugar, contabilizando 9,64%. Quem não possui um bom relacionamento com o chefe corre perigo, uma vez que 4,36% das demissões são causadas por isso. Por fim, atrasos e faltas freqüentes somam 7,21% dos desligamentos, superando aqueles motivados pela desonestidade (6,32%).

Mercado

Aprenda a investir na bolsa

Na avaliação do diretor-geral da Catho Online e responsável pela pesquisa, Adriano Arruda, os dados refletem a realidade do mercado. “Todos os profissionais são avaliados por desempenho e performance, ou seja, pelos resultados que trazem às empresas. Quem não gera resultados corre muito perigo de perder o emprego, especialmente porque a oferta de mão-de-obra competente e qualificada disponível no mercado hoje é muito grande”, conclui.