500 mais ricos

Reis do queijo acumulam fortuna de US$ 19 bilhões

Jean-Michel e Marie se juntaram a Emmanuel e este mês entraram para a lista das 500 pessoas mais ricas do mundo

arrow_forwardMais sobre

(Bloomberg) — Não é preciso fabricar bolsas de couro ou lenços de seda para fazer parte do grupo dos super-ricos da França. Os Besniers fizeram isso da maneira mais francesa possível.

Eles são membros da família que controla a Lactalis, a maior fabricante de queijos do mundo, com sede em Laval. A fortuna dos três irmãos — Emmanuel, Jean-Michel e Marie —, donos da empresa de capital fechado, soma US$ 18,7 bilhões, de acordo com o Índice de Bilionários da Bloomberg.

Jean-Michel e Marie se juntaram a Emmanuel e este mês entraram para a lista das 500 pessoas mais ricas do mundo, respondendo agora pelo maior número de bilionários de uma mesma família francesa no índice. A riqueza combinada dos irmãos Besniers aumentou quase 10% este ano, depois que a Lactalis divulgou receitas de 18,5 bilhões de euros em 2018 (US$ 20,8 bilhões).

PUBLICIDADE

Isso os coloca mais perto do patrimônio líquido coletivo de US$ 200 bilhões dos titãs dos artigos de luxo que dominam os rankings de fortunas da França, como Bernard Arnault, da LVMH, e Francois Pinault, da Kering.

A Lactalis não divulga informações financeiras consolidadas, mas a porta-voz da empresa de laticínios, Caroline Hopu, divulgou os resultados mais recentes em e-mail enviado em 11 de março, sem fornecer mais detalhes.

’Chefe invisível’

O diretor-presidente da Lactalis, Emmanuel Besnier, de 48 anos, e seus irmãos são a terceira geração da família que controla o negócio, conhecido pela marca de queijo brie Président.

Chamado pela mídia francesa de “chefe invisível” da Lactalis, devido ao seu perfil discreto, Emmanuel se tornou foco de atenção crescente nos últimos anos. Fez uma rara declaração pública no ano passado, depois que mais de 35 crianças em toda a Europa adoeceram após o consumo de fórmula infantil contaminada da empresa francesa.

A Lactalis mantém um rígido controle de custos com os produtores de leite que contribuem para a fortuna do grupo. Nos últimos dois anos, a Lactalis pagou preços mais baixos, em média, aos seus fornecedores franceses de leite em relação às rivais Danone, Savencia e Sodiaal, segundo a comparação internacional de preços do leite da organização holandesa LTO. Em 2016, a empresa encerrou uma disputa com produtores ao concordar com um preço mínimo mensal de 30 centavos de euro por litro de leite.

PUBLICIDADE

Além dos Besniers, Lino Saputo, do Canadá, e Jim Leprino, dos Estados Unidos, também construíram suas fortunas no mercado de laticínios. Assim como o irmão diretor-presidente, Jean-Michel, de 51 anos, e Marie, de 38, também evitam aparecer em público. Emmanuel assumiu o comando da empresa aos 29 anos, depois que seu pai, Michel, morreu em consequência de um ataque cardíaco em 2000.

Desde então, coordenou uma série de aquisições, como o acordo fechado no ano passado para comprar uma fabricante de fórmula infantil por 740 milhões de euros, de olho no mercado chinês de comida para bebês.

“Considerando o consumidor médio, ninguém conhece a Lactalis”, disse Liz Thorpe, consultora de alimentos dos EUA e autora de livros sobre queijos. “Conhecem mais o portfólio de marcas da empresa”, como a Président e a muçarela Galbani.

“Eu diria que a Lactalis domina a consciência americana quando se trata de queijo francês e italiano”, acrescentou.

Você não precisa ser bilionário para investir bem. Clique aqui e abra uma conta gratuita na XP.