RADAR INFOMONEY Ações da WEG disparam 137% no ano e Bolsa segue de olho em impasse do pacote de estímulo nos EUA

Ações da WEG disparam 137% no ano e Bolsa segue de olho em impasse do pacote de estímulo nos EUA

Qual a importância de participar de trabalho voluntário na empresa?

Profissional que ajuda desenvolve habilidades valorizadas no trabalho e ainda é melhor visto pelos colegas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As empresas já entraram na onda da responsabilidade social. A pesquisa “Sustentabilidade: hoje ou amanhã?”, divulgada no “II Fórum Ibope: negócios sustentáveis”, mostrou que, em 2005, quando perguntadas qual seria o investimento em responsabilidade social, 35% das empresas disseram que seria muito maior nos próximos anos, ante 37% em 2007.

Com isso, trabalhos voluntários são propostos para os funcionários, como montar sacolas de Natal para crianças carentes, alfabetizar adultos no espaço físico da companhia ou doar roupas usadas. Os profissionais que ajudam essas ações acabam por desenvolver habilidades valorizadas no trabalho em equipe e ainda são melhor vistos pelos colegas.

Vantagens

De acordo com a coordenadora de projetos da Caliper, Patrícia Armstrong, a pessoa que participa dessas práticas é vista como alguém que se preocupa com o próximo, com quem pode-se contar, disposta a interagir e a ajudar.

Aprenda a investir na bolsa

“Ela também é vista pelo líder como alguém mais responsável, mais sociável e que vai se relacionar de maneira mais fácil em equipe”, afirmou a coordenadora.

Já a pessoa que não participa desses projetos, segundo Patrícia, não será vista de maneira negativa. “A decisão por ajudar faz parte de cada um, é da consciência de cada um”.

Por isso, ela indica aos profissionais que participam que não pressionem os demais a ter a mesma atitude. Basta dividir com eles os bons resultados, qual foi o aprendizado que teve com o trabalho voluntário, que ele se interessará.

Currículo

Como as empresas estão valorizando a experiência, o profissional pode deixar exposto no currículo que se interessa por trabalhos voluntários, bem como aqueles já realizados. “Coloque o período da atividade e qual instituição ajudou”, disse.

Apesar da importância de realizar trabalhos voluntários, quem não realiza não deve começar a fazê-lo, do dia para a noite, para impressionar chefes ou acrescentar um diferencial no currículo. Essas atitudes não são compatíveis com o objetivo da prática: doar-se a uma causa justa.

Por isso, o trabalho voluntário só deve ser mencionado no currículo caso agregue valor ao perfil profissional – não porque está na moda ou virou tema de discussão. Além disso, dependendo dos valores e da cultura da empresa, esse dado não chama a atenção.

PUBLICIDADE