Quais carreiras estão em alta no mercado?

Você já optou por uma carreira? Verifique se a profissão escolhida está entre as mais procuradas pelas empresas atualmente e garanta seu sucesso!

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Quem pretende ingressar no mercado de trabalho não tem a menor intenção de perder nesta competição. Por isso, o ideal, antes de entrar em uma faculdade, é buscar um curso que lhe proporcione, além da realidade de fazer o que gosta, a possibilidade de ascensão profissional.

Por isso, todo cuidado é pouco nesta escolha. Há muitas profissões que parecem estar sempre “em moda”. Mas é preciso pesar vários fatores, como realidade econômica do País, tendências de crescimento de cada setor e número de profissionais em busca de um lugar ao sol na área que lhe desperta maior interesse.

Caso você esteja vivenciando agora a escolha de sua profissão, esperamos ajudá-lo com este artigo. Procuramos abordar os dois lados: as carreiras mais procuradas pelas empresas, ou seja, que oferecem mais oportunidade de emprego, e as mais procuradas pelos vestibulandos.

Mais vagas de emprego

Aprenda a investir na bolsa

Incrementar as vendas é sempre um forte objetivo para as empresas de qualquer porte. Por isso, os profissionais deste segmento estão sempre em alta. De acordo com Thomas Case, presidente do Grupo Catho, consultoria em Recursos Humanos, os bons vendedores são muito procurados pelo mercado e têm seu espaço garantido.

Outro segmento que apresenta boa demanda, segundo o executivo, é o de Tecnologia da Informação (redes e bancos de dados). “A internet se recuperou e volta a crescer: há grande procura hoje por programadores e profissionais de web-design. Isto se deve à intensificação dos negócios por meio desta tecnologia”, afirma.

A área de Turismo também é destaque de crescimento. Existem muitas ofertas de emprego em hotéis, restaurantes, bares etc, o que comprova esta realidade.

Professores: mais vagas do que candidatos

Thomas Case destaca outro dado bastante interessante: é muito grande a procura por professores. No site da Catho (www.catho.com.br) o número de vagas é duas vezes maior do que o de candidatos. O executivo exemplifica: atualmente, temos 4.762 vagas anunciadas para professores e 1.988 currículos cadastrados nesta área.

Os engenheiros também voltaram a ter espaço garantido, em razão da forte recuperação da indústria registrada neste ano e perspectiva de crescimento em 2005. Um detalhe importante: a faculdade cursada pelo profissional conta muitos pontos em uma seleção.

Confira os cursos mais procurados nas faculdades

Novos caminhos! As inscrições para o vestibular 2005 mostraram uma tendência interessante. Os candidatos têm fugido das carreiras mais disputadas (como medicina e publicidade e propaganda), não somente pelas chances reduzidas de conseguirem ingressar em um curso superior, diante de tanta concorrência, mas também tentando prever que, lá na frente, após concluírem a faculdade, poderá haver uma saturação destas áreas.

PUBLICIDADE

Comprovando a tendência apontada acima, os menos concorridos registraram crescimento surpreendente na procura: na Unicamp, por exemplo, no curso de Letras o número de candidatos por vagas subiu de 14,9 para 41,7 inscritos, o que significa um avanço de 179,9%.

Já na Fuvest, o curso de Artes Plásticas teve 46 inscritos por vaga, contra 4 no vestibular passado. Oceanografia passou de 13,28 para 21,70 e Ciências Biológicas de 24,84 para 28,40. Nesta última disciplina, o crescimento é justificado pelos avanços científicos conquistados nos últimos anos, principalmente na genética.

Para quem ainda não escolheu uma profissão a seguir, vai o alerta: procure conhecer realmente as opções que mais lhe atraem, evitando uma expectativa errada quanto ao caminho escolhido. Ex: para ser pediatra você não precisa somente gostar de criança, você não deve escolher o jornalismo somente porque gosta de escrever, o trabalho de um oceanógrafo é muito mais do que viver na praia apreciando o mar.

Garanta sua empregabilidade

Os profissionais têm buscado, em cada área escolhida, atingir um alto nível de especialização que lhes garanta a possibilidade de ganhar fácil da concorrência, seja em uma empresa ou no seu próprio estabelecimento. Isso se chama “garantir sua empregabilidade”. Uma dermatologista, por exemplo, pode encontrar seu “filão” no segmento da estética. Uma pedagoga pode se especializar em psicopedagogia e atuar em seu próprio consultório. Existem várias opções, porém vale lembrar que há um longo caminho a ser percorrido.

Para os que já estão na batalha, um recado. Independente de sua carreira estar ou não em ascensão, especialize-se! Para isso, vale tudo: cursos extras, idioma, pós-graduação, MBA e conhecimentos avançados de informática.

Questionado sobre as carreiras menos procuradas pelo mercado, Thomas Case define bem a tendência: “está em baixa tudo aquilo que não acompanhe o avanço da tecnologia”. Portanto, procure utilizá-la a seu favor!!