Projeto autoriza pensionista a receber benefício mesmo se casar outra vez

Projeto irá garantir o direito do pensionista de continuar a receber o benefício, em caso de novo casamento ou união estável

SÃO PAULO – Beneficiários de pensão por morte do cônjuge poderão continuar recebendo o benefício, mesmo se casarem outra vez, com a aprovação do projeto de lei 2508/11, que tramita na Câmara.

Segundo a Agência Câmara, atualmente, o benefício é suspenso ou cancelado quando o pensionista contrai novo casamento ou união estável.

O autor da proposta, deputado do deputado Dr. Grilo, lembrou que o extinto Tribunal Federal de Recursos chegou a promulgar a súmula para garantir o pagamento do benefício, caso não houvesse melhoria da situação econômica financeira com o novo casamento. No entanto, mesmo após a súmula, o deputado informou que o assunto continua sendo discutido nos tribunais.

PUBLICIDADE

“A garantia de recebimento do benefício tem resistência dentro de algumas agências do INSS, sendo comum a suspensão do pagamento da pensão, em caso de novo casamento. Assim, a presente iniciativa tem por objetivo garantir ao pensionista a manutenção do benefício, quando houver contração de novas núpcias”, explicou.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família, Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça e de Cidadania.