Profissional: somente salário mais alto pode não salvá-lo das dívidas!

Endividados tendem a ver salário maior como salvação, enquanto não mudam hábitos de consumo nem controlam gastos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com a consultora profissional, Suyen Miranda, muitos profissionais acabam por exigir salários mais altos devido à situação financeira
estar complicada, com inúmeras dívidas para pagar. Mas esta saída pode não resolver o problema.

“O grande erro dos endividados é enxergar o salário mais alto como a salvação de uma situação descontrolada por atitudes não planejadas”, afirmou a consultora.

Menos gastos

A situação de endividamento é muito mais séria do que se imagina, ainda mais quando é causada por uma falta de organização das finanças ou por uma compulsão pelo consumo. Sem atentar a estes dois pontos, o aumento do salário pode não ser eficiente.

Aprenda a investir na bolsa

“Quando a situação está descontrolada, sem dúvida que será necessário apertar o cinto para gerar recursos e quitar o compromisso, mas há quem viva numa constante bolha de dívidas, e se consegue gerar mais recursos, gera também novas dívidas, com a crença de que o salário ou rendimento mais alto irá cobrir tudo milagrosamente”, disse Suyen.

Vida profissional

As dívidas podem atrapalhar a vida profissional. Em primeiro lugar porque, com o problema, o profissional perde a concentração no trabalho, o que prejudica a produtividade, e fica mais ansioso, o que dificulta a relação com os colegas.

As dívidas também podem fazer com que o profissional tenha que mudar de rumo na carreira, já que aceita um emprego ao invés da vaga na empresa dos “sonhos” devido ao salário ser mais alto na primeira opção.

Controle-se!

Para que você consiga manter suas contas em dia, é preciso atentar a certos vilões do orçamento, que fazem com que o salário acabe antes das contas:

  • Não ter noção do quanto recebe: Você já foi comunicado sobre o que irá ganhar, tanto com salários como com benefícios. Então, a partir desta quantia, é que você deve planejar seus gastos.
  • Não calcular pequenas contas: As pequenas despesas costumam ser esquecidas quando se calcula o orçamento.
  • Eventualidades: As eventualidades podem fazer com que você quebre e, para evitar isso, sempre tenha um dinheiro guardado.
  • Dívidas: Se você ganha pouco, nem pensar em contrair dívidas. Seu cartão de crédito pode ajudá-lo a realizar sonhos e ter em mãos aquilo que demoraria para conseguir, mas planeje-se ao realizar uma compra com ele.
  • Decisões erradas: Um sonho de consumo pode virar um pesadelo se você não souber a melhor forma de pagá-lo.