Profissional precisa buscar equilíbrio entre experiência e diplomas

Profissional completo é aquele que esteve nos bancos universitários, mas praticou aprendizado fora deles

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com o Coordenador Geral dos Certificates e da Educação Executiva do Ibmec São Paulo, Marco Antônio Quége, os profissionais não são avaliados somente pela quantidade de certificados que possuem, mas pela experiência no mercado de trabalho.

“A graduação é uma formação mais rápida, você tem o networking, atualização de idéias, aprende a se posicionar e criar argumentos com uma base mais sólida. Mas é preciso ter tanto isto quanto a prática”, disse o coordenador.

On the job training

Além disso, Quége disse que o profissional deve ter certa experiência para ser completo. “Muitas vezes é preciso passar pela formação fora dos bancos acadêmicos, para praticar”.

Aprenda a investir na bolsa

Por este motivo é que o profissional deve buscar a formação na faculdade, mas também uma experiência no mercado de trabalho.

“Num primeiro momento, é bom ter títulos, para seleção de currículos. Mas o mercado quer solucionadores de problemas. Existem pessoas que não têm formação de faculdade, mas têm esta capacidade de solução porque praticaram bastante”, disse o coordenador.

Estágios

E quanto mais cedo começar a praticar o que aprendeu, melhor para o profissional. Por isso, é preciso procurar o mais rápido que puder um estágio.

Com ele, mesmo ainda na universidade, o estudante pode ter a possibilidade de estar em contato direto com a atividade que só faria depois de formado, mas na condição de aprendiz.

Deixar que a universidade faça tudo por você pode ser o primeiro equívoco em sua carreira. Ter um diploma não significa uma boa colocação. É preciso praticar.