Profissionais jovens estão mais alinhados aos padrões globais do que aos locais

Entre 25 e 44 anos, eles se mostram mais inclinados a pensar e se comportar dentro das normas culturais das empresas

SÃO PAULO – Profissionais na faixa etária entre 25 4 44 anos se mostram mais inclinados a pensar e se comportar dentro das normas culturais das empresas do que os mais velhos ou mesmo os ainda mais jovens, com menos de 24 anos.

De acordo com um estudo recentemente realizado pela consultoria de recursos humanos Mercer, os profissionais entre 45 e 64 anos se mostraram apenas um pouco inclinados a pensar e agir de acordo com as normas culturais.

Já aqueles que possuem entre 16 e 24 estão mais inclinados a pensar e agir de acordo com os padrões globais dos profissionais desta mesma faixa etária. O estudo, portanto, mostrou basicamente que os jovens estão mais alinhados com os padrões globais do que aos locais.

PUBLICIDADE

Internet
O fato de estarem alinhados com os padrões mundiais não foi considerado algo inesperado. Os mais jovens estão mostrando um comportamento que reflete o fato de terem nascido em um mundo onde as redes sociais e todas as formas de conexões on-line são “tão naturais quanto a respiração”, avalia a pesquisa da Mercer.

Isso faz com que os padrões de comportamentos locais se tornem cada vez menos relevantes. O estudo finaliza observando que, assim como os jovens estão alinhados entre si, mundialmente falando, em termos de música, moda, jogos e filmes, o mesmo acontece, quando se tratam de carreira e desenvolvimento profissional.

Aposentadoria
No caso da aposentadoria, o estudo da Mercer mostrou que a força de trabalho jovem em todo o mundo tem visões diferentes sobre essa questão, mas, no geral, é possível notar que essa faixa etária tem grande confiança de que estará financeiramente preparada para a aposentadoria.