Profissionais: caça aos talentos ultrapassa fronteiras

Como acontece no Brasil, empresas de todo o mundo procuram profissionais capacitados para vagas em outros países. O que fazer?

SÃO PAULO – Um reflexo da globalização dos mercados e do avanço das tecnologias da informação e da comunicação é que, cada vez mais, as empresas precisam de profissionais gabaritados em todas as áreas e os procuram em diversos países.

É possível que, no Brasil, existam muitas vagas para especialistas em finanças, que a Índia seja repleta de postos para programadores de computadores e que os Estados Unidos contem com diversos postos de trabalho para engenheiros aeronáuticos. No entanto, tais lugares podem enfrentar certa dificuldade para encontrar profissionais gabaritados para ocupar esses cargos.

Cenário atual

De acordo com pesquisa realizada pela consultoria Manpower, e divulgada no Administrador Profissional, periódico do Conselho Regional de Administração de São Paulo, 30% das 31 mil empresas pesquisadas teriam contratado mais nos últimos seis meses do estudo, caso houvessem profissionais qualificados.

PUBLICIDADE

Em grandes potências, como o Japão e os Estados Unidos, 45% das empresas não ocupam vagas por esse mesmo motivo, o que as fazem procurar em outros países, como a concorrente da Embraer, a norte-americana Gulfstream, fez ao publicar ofertas de vagas em jornais de São José dos campos, cidade onde a empresa brasileira está situada.

O que fazer diante disso?

Atualizar-se, mas sem comprometer seu orçamento. Não se acomode porque ocupa um posto bom dentro da empresa, procure sempre o aperfeiçoamento profissional, realizando cursos de idiomas, direcionados a seu setor, e participando de eventos e palestras. Sempre renove seu currículo.

Para quem deseja ter uma experiência em outro país, essa dica deve ser levada mais a sério ainda. Saiba que a oportunidade pode vir quando você já tiver trabalhado muito e for um talento em sua área de atuação.