Durante a Expo Money

Primeira instituição de ensino financeiro do País será aberta amanhã

A Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros) é a primeira instituição do País voltada para formar educadores financeiros

Businessman saving money in piggy bank

SÃO PAULO – No sábado, em meio as novidades apresentadas durante a Expo Money, maior feira de educação financeira do Brasil, será inaugurada oficialmente a Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), primeira instituição do País voltada para formar educadores financeiros.

“Hoje há uma carência muito grande nesta área, porque o governo brasileiro está investindo em uma economia aquecida, que somado à crise internacional, faz do Brasil um País de grandes oportunidades no mundo dos negócios. Mas tantos os profissionais quanto executivos e empresários ainda não sabem como ganhar dinheiro com esse momento”, afirma o fundador da Associação e educador financeiro, Reinaldo Domingos, autor de livros como Livre-se das Dívidas e Terapia Financeira.

Domingos explica que diferente de um consultor financeiro, que ajuda o cliente fornecendo informações, o educador mostra o conceito destas informações e ensina como chegar nelas. “Ele irá ensinar a controlar gastos, administrar suas finanças, mostrar qual é a aplicação correta e como fazer essas pesquisas. Ele mostrará o caminho para obter o conhecimento financeiro, enquanto o consulto apenas mostrará os dados”, exemplifica.

PUBLICIDADE

A Associação, criada no final do ano passado, pretende regulamentar a profissão de educador financeiro e atualizar esses educadores anualmente, com o objetivo de aprimorar seus conhecimentos. Segundo o fundador, o foco de atuação dos profissionais formados é em empresas e escolas. “Já estamos há mais de dois anos atuando em capacitação de professores e trabalhadores nas empresas. Além disso, o educador também poderá ministrar palestras em outras instituições”.

Sobre o curso
O curso pode ser feito por qualquer profissional que já tenha ensino superior em qualquer área de atuação e sua grade é dividida em duas partes: a primeira será para reeducar o profissional, ter bases sobre o comportamento financeiro, saber se apresentar em público e como capacitar professores e outros profissionais, além de saber ministrar palestras sobre o tema. Essa etapa será composta por 36 horas teóricas.

Já a segunda parte do programa é de 60 a 70 horas da parte prática. O profissional irá acompanhar um educador financeiro já formado em suas aulas e palestras. Também terão à disposição cursos e vídeos educativos para avaliação.

O custo para a formação completa e as reciclagens anuais, feitas também pela Associação, sai em torno de R$ 5 mil. Além disso, para realizar o curso é preciso ser sócio da Abefin e pagar uma taxa anual no valor de um salário mínimo (R$ 600).

Ela também disponibiliza um curso de pós-graduação (Lato Sensu), com duração de 18 meses. Ao todo, o associado pagará R$ 12 mil para fazer realizá-lo.