Presidente do BID acredita que desemprego na América Latina feche 2009 em 9,5%

Luis Alberto Moreno, em entrevista ao jornal El Tiempo, também prevê que economia tenha contração de 1%

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Embora o cenário econômico tenha melhorado no último trimestre, na maioria dos países da América Latina, as perspectivas para o fechamento de 2009 não são tão boas. O desemprego na região, por exemplo, deve atingir índice de 9,5% este ano.

A previsão é do presidente do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), Luis Alberto Moreno, que afirmou ao jornal colombiano El Tiempo que o desemprego é, sem dúvida, o tema que mais preocupa, não apenas os países latino-americanos, como também os demais do mundo.

Apesar da má perspectiva, o presidente do BID ressalta que a taxa de 9,5% é menor que a prevista para os Estados Unidos e a Espanha.

Economia em queda

Aprenda a investir na bolsa

O presidente do BID ainda prevê que a economia dos países da América Latina fechará o ano, em média, com contração de até 1% ou no mesmo patamar de 2008. No entanto, Moreno acredita que, para 2010, o crescimento da economia latino-americana fique entre 3% e 4%.

Apesar das perspectivas negativas para este ano, Moreno destaca a região como uma das que melhor se comportou, diante dos impactos da crise. Ele ressalta que, embora o primeiro trimestre tenha sido ruim, o segundo período mostrou resultados melhores que aqueles esperados pelos analistas.

Redução do IPI em destaque

Moreno destacou a redução de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), concedida pelo governo brasileiro aos veículos, como um dos programas mais importantes de combate aos danos causados pela crise financeira.

Ele também destacou que foi notável o fato de os países da América Latina não precisarem cortar o orçamento, por conta crise, como foi feito em turbulências anteriores.